• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 14 Abril 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 22° / 10°
Céu limpo
Sex.
 23° / 12°
Períodos nublados com chuva fraca
Qui.
 22° / 14°
Céu nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  21° / 12°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Ano novo, Torres “Novas”?

Opinião  »  2020-01-09  »  Ana Lúcia Cláudio

"E para o nosso concelho, pedimos o quê para 2020?"

Cada início de ano é, frequentemente, marcado pelo balanço das coisas que não fizemos nos 365 dias anteriores e que, consequentemente, se transformam, agora, em projectos para o novo ano. Nos primeiros dias de Janeiro, todos os anos se repete o mesmo ritual. Um manancial de desejos e resoluções que, neste caso, pretendemos que se concretizem nos próximos 366 dias. Sim. 2020, este ano redondinho e simétrico é um ano bissexto. Tem, por isso, mais uma oportunidade para (nós) realizarmos e menos uma desculpa para falharmos...

E, atenção, que desejos e resoluções não são, necessariamente, sinónimos. Os desejos são situações que gostaríamos muito de ver realizadas mas que, apenas em parte, estão dependentes da nossa vontade, estando essencialmente condicionadas pela sorte e pelo acaso, esses factores desconhecidos e imprevisíveis mas que beneficiam, assim o esperamos, quem os procura e quem os merece. Saúde, amor, ganhar o euro milhões, são alguns dos pedidos mais frequentes ao novo ano.

Já as resoluções são objectivos que tencionamos pôr em prática e nas quais colocamos todo o nosso empenho, para que se tornem realidade. Deixar de fumar, emagrecer, usar menos as redes sociais e dar mais atenção a quem nos rodeia são algumas das frases que todos os anos, por esta altura, ouvimos à nossa volta, normalmente seguidas de expressão “este ano é que vai ser” (precisamente porque já constavam do cardápio do ano anterior, mas o empenho não foi suficiente para que tal se concretizasse). Assim seja, então, ano novo, vida nova!

E para o nosso concelho, pedimos o quê para 2020? E, por seu lado, o que estamos dispostos a fazer para que Torres Novas se transforme na cidade em que todos desejamos viver?

Torres Novas é um território de excelência, pois possuí as características intrínsecas que podem marcar a diferença, nomeadamente, a sua localização excepcional e o seu capital humano. Mas ao que parece, e segundo dizem as estatísticas, somos um concelho estagnado, onde os jovens não encontram expectativas de futuro, procurando outros locais para poderem desenvolver as suas vidas com maior qualidade. Há, pois, que tentar mudar esta realidade, com entusiasmo e trabalho, em prol dum concelho que merece mais e exigindo uma nova estratégia por parte de quem nos governa. Aqui, como de resto em todo o país, as pessoas encontram-se, de uma maneira geral, afastadas da vida política e social da comunidade. No entanto, só uma participação cívica mais activa possibilitará uma maior proximidade com quem nos representa de modo a fazer chegar, ao “sítio certo”, os anseios, as preocupações e as necessidades que são de todos.

Encontrar as melhores soluções para os problemas do concelho. Transformar Torres Novas no lugar ideal para trabalharmos e vivermos. São, então, desejos ou resoluções? Uma dica: A sua concretização depende, essencialmente, do que cada um de nós fizer nesse sentido!

 

 

 Outras notícias - Opinião


Empréstimo »  2021-04-13  »  Hélder Dias

Sombra suspeita »  2021-04-13  »  Hélder Dias

Os 2,36 euros extra…ordinários - miguel sentieiro »  2021-04-10  »  Miguel Sentieiro

Num momento em que o sentimento generalizado sobre os chineses é de alguma desconfiança, preparo-me aqui para contrapor e dar uma oportunidade aos tipos. Eu sei que nos foram mandando com a peste bubónica, a gripe asiática, a gripe das aves, o corona vírus.
(ler mais...)


#torresnovas@weshallover.com - josé ricardo costa »  2021-04-10  »  José Ricardo Costa

É muito bom viver em Torres Novas mas também se sente o peso de estar longe do que de verdadeiramente moderno se passa no mundo, enfim, nada de #Me Too, Je suis Charlie Hebdo, vetustas estátuas transformadas em anúncios da Benetton.
(ler mais...)


Rever a revisão, já! - josé mota pereira »  2021-04-10  »  José Mota Pereira

 

 Recuemos no tempo. Entremos numa máquina do tempo e cliquemos no botão que nos leve até ao ano de 2001. Recordemos vagamente que em 2001:

 - Caíram as Torres Gémeas em Nova Yorque em 11 setembro.
(ler mais...)


Na era do ad hominem - jorge carreira maia »  2021-04-10  »  Jorge Carreira Maia

Quando a internet surgiu e, posteriormente, com a emergência dos blogues e redes sociais pensou-se que a esfera pública tinha encontrado uma fonte de renovação. Mais pessoas poderiam trocar opiniões sobre os problemas que afectam a vida comum, sem estarem controladas pelos diversos poderes, contribuindo para uma crescente participação, racionalmente educada, nos assuntos públicos.
(ler mais...)


Equilíbrio - inês vidal »  2021-04-10 

É e sempre foi uma questão de equilíbrio. Tudo. E todos o sabemos. O difícil é chegar lá, encontrá-lo, ter a racionalidade e o bom senso suficientes para o ter e para o ser. E para saber que o equilíbrio de hoje não é obrigatoriamente o de amanhã, muito menos o que era ontem.
(ler mais...)


As árvores morrem de qualquer maneira e feitio - carlos paiva »  2021-04-10  »  Carlos Paiva

Comemorou-se a 21 de Março o dia da floresta. O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) resolveu assinalar a data disponibilizando 50.000 árvores gratuitamente à população. Quem as quisesse plantar, teria de se identificar, inscrever, levantar a árvore (até um máximo de dez árvores por pessoa) e, num prazo de 48 horas, declarar o local onde plantou documentando com fotos.
(ler mais...)


Rejuvenescimento político - anabela santos »  2021-04-10  »  AnabelaSantos

Hoje, como acontece diariamente, no caminho de casa até à escola, lá se deu o habitual encontro matinal entre mim e o Ananias, o meu amigo ardina. Trocámos algumas palavras, comprei o jornal e seguimos por caminhos opostos que nos levam à nossa missão do dia, o trabalho.
(ler mais...)


O CRIT já não é de todos os torrejanos - joão carlos lopes »  2021-04-08  »  João Carlos Lopes

Durante décadas, todos os torrejanos ajudaram no que puderam o CRIT, uma obra social que granjeou a estima de todos os cidadãos e empresários, e foram muitos, que sempre disseram sim a todas e quaisquer formas de ajuda em prol da aventura iniciada em 1975.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2021-04-08  »  João Carlos Lopes O CRIT já não é de todos os torrejanos - joão carlos lopes
»  2021-03-23  »  João Carlos Lopes Peixes e pombos ou a civilização a andar para trás - joão carlos lopes
»  2021-03-20  »  José Ricardo Costa A Rosa do Nome - josé ricardo costa
»  2021-03-20  »  Jorge Carreira Maia A arte do possível - jorge carreira maia
»  2021-04-10  »  Miguel Sentieiro Os 2,36 euros extra…ordinários - miguel sentieiro