• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quinta, 15 Abril 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Dom.
 21° / 8°
Céu nublado
Sáb.
 21° / 10°
Períodos nublados
Sex.
 22° / 11°
Períodos nublados com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  21° / 14°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

E depois do “corona”?

Opinião  »  2020-04-05  »  António Gomes

"A economia vai precisar de apoio, é certo, o governo tem de decidir ajuda a sério em particular às micro e pequenas empresas"

Não se conhece a cura para o corona vírus. Mandaram-nos ficar em casa para fazer o combate. E é assim mesmo. Não havendo cura, o melhor é apostar na prevenção. O isolamento social é pois o melhor remédio.

No que às noticias diz respeito, são em catadupa, em particular nas televisões. Dirão: não há volta a dar-lhe… Sim, precisamos de estar informados, mas também é certo que é preciso desligar o botão de vez em quando para podermos fazer outras coisas, ler, jogar, cozinhar, conversar, etc..

No meu caso particular, há noticias que me deixam aterrado. Ainda estávamos no início desta crise e logo começaram a cair as notícias sobre despedimentos, em pequenas mas também em grandes empresas, os/as precários em primeiro lugar, “o negócio vai cair e antes que seja tarde, rua!” A segurança social paga o subsídio, arranja-te. Pelo que estamos a ver, a procissão ainda vai no adro, apesar de o governo ter anunciado um conjunto de medidas de apoio às empresas e ainda bem que o fez. Quando as pessoas mais precisam, há patrões e empregadores que só pensam no seu lucro e só conhecem o despedimento para resolver os seus problemas. E os problemas de quem fica sem emprego? “Desenrasquem-se”, é o seu pensamento.

A economia vai precisar de apoio, é certo, o governo tem de decidir ajuda a sério em particular às micro e pequenas empresas, mas as empresas não podem simplesmente lavar as mãos como Pilatos: a responsabilidade social é de todos. Não haverá recuperação da economia com desemprego.

Outra notícia que nos tem chegado com alguma frequência e com tendência para aumentar, é sobre os apoios reivindicados ao Estado. E quem reivindica? Muitos daqueles que fazem do “empreendedorismo” a estrela polar, de gente que sempre desdenhou do Estado, sempre afirmaram e reafirmaram que o país precisa de um Estado mínimo - só o exército e as polícias. Que vivemos num Estado paternalista que impede a liberdade do indivíduo (leia-se do empreendedor), um Estado que leva tudo em impostos, um Estado despesista e paternalista, que desperdiça dinheiro com todos e não valoriza o mérito de cada um. E não é que agora todos querem o apoio do Estado?
Todos nos lembramos da banca na ultima crise económica, tudo quiseram e tudo levaram e continuam a levar, o trabalho e a riqueza de todo um povo.

Um “Estado mais pequeno e mais eficaz”, tanta vez que todos e todas nós ouvimos esta ideia, esta bandeira política - o mercado faz tudo, resolve tudo, organiza tudo, sabe tudo. Que seria de nós sem Serviço Nacional de Saúde, sem Segurança Social, sem medidas extraordinárias para apoiar quem precisa – pessoas, famílias e empresas?
O Governo já decidiu que só poderão ter acesso aos apoios as empresas que não despedirem. Está certo. Mas temos de fazer mais, como a Espanha está a fazer – é proibido despedir. Só assim será possível recuperar a economia sem destruir as pessoas. Nunca vivemos um período como este, nunca vivemos uma pandemia como esta. Vamos também ter a coragem política de encontrar outras soluções e não aquelas que sempre foram aplicadas no passado. Ninguém pode dizer que é impossível.

 

 

 

 Outras notícias - Opinião


Empréstimo »  2021-04-13  »  Hélder Dias

Sombra suspeita »  2021-04-13  »  Hélder Dias

Os 2,36 euros extra…ordinários - miguel sentieiro »  2021-04-10  »  Miguel Sentieiro

Num momento em que o sentimento generalizado sobre os chineses é de alguma desconfiança, preparo-me aqui para contrapor e dar uma oportunidade aos tipos. Eu sei que nos foram mandando com a peste bubónica, a gripe asiática, a gripe das aves, o corona vírus.
(ler mais...)


#torresnovas@weshallover.com - josé ricardo costa »  2021-04-10  »  José Ricardo Costa

É muito bom viver em Torres Novas mas também se sente o peso de estar longe do que de verdadeiramente moderno se passa no mundo, enfim, nada de #Me Too, Je suis Charlie Hebdo, vetustas estátuas transformadas em anúncios da Benetton.
(ler mais...)


Rever a revisão, já! - josé mota pereira »  2021-04-10  »  José Mota Pereira

 

 Recuemos no tempo. Entremos numa máquina do tempo e cliquemos no botão que nos leve até ao ano de 2001. Recordemos vagamente que em 2001:

 - Caíram as Torres Gémeas em Nova Yorque em 11 setembro.
(ler mais...)


Na era do ad hominem - jorge carreira maia »  2021-04-10  »  Jorge Carreira Maia

Quando a internet surgiu e, posteriormente, com a emergência dos blogues e redes sociais pensou-se que a esfera pública tinha encontrado uma fonte de renovação. Mais pessoas poderiam trocar opiniões sobre os problemas que afectam a vida comum, sem estarem controladas pelos diversos poderes, contribuindo para uma crescente participação, racionalmente educada, nos assuntos públicos.
(ler mais...)


Equilíbrio - inês vidal »  2021-04-10 

É e sempre foi uma questão de equilíbrio. Tudo. E todos o sabemos. O difícil é chegar lá, encontrá-lo, ter a racionalidade e o bom senso suficientes para o ter e para o ser. E para saber que o equilíbrio de hoje não é obrigatoriamente o de amanhã, muito menos o que era ontem.
(ler mais...)


As árvores morrem de qualquer maneira e feitio - carlos paiva »  2021-04-10  »  Carlos Paiva

Comemorou-se a 21 de Março o dia da floresta. O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) resolveu assinalar a data disponibilizando 50.000 árvores gratuitamente à população. Quem as quisesse plantar, teria de se identificar, inscrever, levantar a árvore (até um máximo de dez árvores por pessoa) e, num prazo de 48 horas, declarar o local onde plantou documentando com fotos.
(ler mais...)


Rejuvenescimento político - anabela santos »  2021-04-10  »  AnabelaSantos

Hoje, como acontece diariamente, no caminho de casa até à escola, lá se deu o habitual encontro matinal entre mim e o Ananias, o meu amigo ardina. Trocámos algumas palavras, comprei o jornal e seguimos por caminhos opostos que nos levam à nossa missão do dia, o trabalho.
(ler mais...)


O CRIT já não é de todos os torrejanos - joão carlos lopes »  2021-04-08  »  João Carlos Lopes

Durante décadas, todos os torrejanos ajudaram no que puderam o CRIT, uma obra social que granjeou a estima de todos os cidadãos e empresários, e foram muitos, que sempre disseram sim a todas e quaisquer formas de ajuda em prol da aventura iniciada em 1975.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2021-04-08  »  João Carlos Lopes O CRIT já não é de todos os torrejanos - joão carlos lopes
»  2021-03-23  »  João Carlos Lopes Peixes e pombos ou a civilização a andar para trás - joão carlos lopes
»  2021-03-20  »  José Ricardo Costa A Rosa do Nome - josé ricardo costa
»  2021-03-20  »  Jorge Carreira Maia A arte do possível - jorge carreira maia
»  2021-04-10  »  Miguel Sentieiro Os 2,36 euros extra…ordinários - miguel sentieiro