• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Sábado, 19 Setembro 2020    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Ter.
 26° / 16°
Céu nublado com chuva fraca
Seg.
 26° / 14°
Períodos nublados
Dom.
 25° / 17°
Céu nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  24° / 16°
Períodos nublados com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

6. O Partido Republicano em Alcanena (1906)

Opinião  »  2015-02-06  »  Gabriel Feitor

Se a vinda de alguns republicanos para Alcanena foi preponderante na difusão dos seus ideais, os contactos dos industriais de Alcanena com a capital, favoreceram a sua adesão. De Alcanena, a 25 de Março de 1906, vão assistir ao comício republicano em Santarém José Estevão Queirós e Joaquim Ramos da Balbina.1 No mês seguinte, a 22, sai a lume o primeiro periódico de Alcanena: O Povo de Alcanena. A equipa era formada por Joaquim Albino da Silveira, director; José Estevão Queirós, administrador; João dos Santos Lindim, proprietário; e Manuel Marques Moreno, editor responsável. Apesar da nota inicial afirmar não se tratar de um jornal político, ele vai dar voz à pretensão dos alcanenenses e do republicanismo no concelho. No mesmo mês, é eleita a primeira Comissão Municipal do PRP em Torres Novas, numa «[...] reunião muito concorrida e animada [...]».2 Os órgãos ficaram constituídos por Joaquim de Sousa Santos, presidente; António Namorado, Arnaldo de Carvalho, José Estevão Queirós, António Vassalo, João da Silva Costa e José Soares Isaac; todos vogais.3 Lembremos as movimentações menos visíveis, através do Centro Instrutivo de Alcanena, em que um dos seus fundadores foi extremamente importante para o que se sucedeu, o professor primário António Rodrigues Teixeira. Como vimos anteriormente e segundo Canais Rocha, a Comissão Paroquial do PRP em Alcanena foi fundada em 1906.4 Em 2 de Agosto, o administrador do concelho João Paulo Amado oficia Domingos Caetano, nomeando-o regedor da freguesia.5 Dois dias depois, Domingos Caetano informa o administrador que irá ser realizado um comício republicano em Alcanena. João Paulo Amado remete-lhe resposta em ofíci «Não tendo os promotores do comício republicano a que se refere o telegrama de V.ª Sª. de hoje dado cumprimento ao disposto na Lei para tal fim não pode elle realizar-se devendo portanto V.ª S.ª intimidar oportunamente na presença de duas testemunhas idóneas a sua dissolução na pessoa que elle presidir devendo no caso de desobediência enviar-me a competente participação para os efeitos do artigo 177 e seus parágrafos do código penal»; «ou seja comício ou qualquer espécie de reunião pública para fins políticos queira V.ª S.ª cumprir meu ofício n.º 274, devendo intimar perante testemunhas idóneas na ocasião de comessar essa reunião o presidente da mesma a dissolve-la pelos motivos expostos no meu referido officio. V.ª S.ª deverá assegurar ordem pública e respeito pelo princípio da auctoridade devendo também partcipar-me todas as ocorrências que porventura se deêm. Para o auxiliar seguem por minha ordem e ficam ao seu dispôr, devendo regressar logo que os seus serviços não sejam precizos os guardas n.º 22, 18 e 46 da polícia civil d’este Districto.»6 No dia 7, o administrador pede ao regedor para proceder à investigação de quem provocou tumultos quando Domingos Caetano foi dissolver o comíci «constando n’esta administração no dia 5 do corrente na occasião em que foi mandado dissolver a reunião republicana que estava para se realisar n’esse logar alguns indivíduos soltaram gritos subversivos contra as instituições vigentes queira V.ª S.ª proceder às necessárias averiguações indicando-me os nomes d’esses indivíduos e bem assim pessoas que possam de depor sobre esse facto.»7)

?

1 O Povo de Alcanena, n.º 1, 22 de Abril de 1906.

2 Jornal Torrejano, n.º 1:137, 26 de Abril de 1906.

3 Ibidem.

4 Cf. ROCHA, Francisco Canais – Para a História do Movimento Operário em Torres Novas durante a Monarquia e a I República. Torres Novas: Município de Torres Novas, 2009. p. 99.

5 AMTN, Administração do Concelho, livro de registo de correspondência expedida pela 2.ª repartição desta administração para as diversas autoridades, 1904-1907, n.º 1524, ofício n.º 269.

6 Ibid., ofício n.º 274 e 275.

7 Ibid., ofício n.º 282.

 

 

 Outras notícias - Opinião


A mesa - rui anastácio »  2020-09-12  »  Rui Anastácio

Tenho um certo fascínio por mesas. Ao longo da minha vida já mandei fazer algumas. Quase sempre mesas grandes e robustas. Onde se possam sentar muitas pessoas. Onde se possa beber um bom vinho, comer muito, conversar muito, discutir muito, praguejar, gritar, lutar por ideias e ideais.
(ler mais...)


Aventurazinha no Comboio Fantasma - miguel sentieiro »  2020-09-12  »  Miguel Sentieiro

Hoje apetece-me escrever uma história baseada em factos verídicos com algumas notas ficcionadas para se conseguir tornar a narrativa menos densa e nauseabunda. Um indivíduo com 80 anos entra na urgência do Hospital de Torres Novas com fortes dores abdominais.
(ler mais...)


Democracia e representatividade - mariana varela »  2020-09-12  »  Mariana Varela

A democracia é, essencialmente, um sistema político que assenta na soberania popular, isto é, um regime em que a legitimidade do poder político emana do povo. Definir ou explicar a noção de democracia não é difícil.
(ler mais...)


A ruptura do discurso - jorge carreira maia »  2020-09-12  »  Jorge Carreira Maia

Nos últimos tempos três assuntos têm concentrado os interesses das redes sociais que dão atenção ao fenómeno político. O racismo, a festa do Avante e a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento no ensino não superior.
(ler mais...)


As cabras do reino - carlos paiva* »  2020-09-12  »  Carlos Paiva

Era uma vez um reino. O rei tomou conhecimento que uma república aliada doava dinheiro a quem quisesse criar cabras com o intuito de limpeza do mato nas serras, de modo a diminuir o risco de incêndios. Uma solução barata, neste caso de borla, e acima de tudo não poluente, amiga do ambiente, tema muito em voga entre os gentios.
(ler mais...)


Fabrióleo: ir até ao fim - antónio gomes »  2020-09-12  »  António Gomes

O encerramento da Fabrióleo é um facto. O sofrimento das pessoas e o atentado ao ambiente estão agora mais próximos do fim. Quem não luta, não alcança.
Durante muitos anos, a poluição dos solos e das linhas de água foram a marca daqueles poluidores, nunca se importando com as consequências dos seus actos.
(ler mais...)


Agricultores - rui anastácio »  2020-09-01  »  Rui Anastácio

Falámos em Inglês. Não sei de onde vinham, vinham de bicicleta de bem longe, pela sua tez seriam originários do centro da Europa. Uma das bicicletas estava furada, com o pneu destroçado. Ofereci-lhes o meu spray antifuro.
(ler mais...)


O debate e a ditadura de pensamento - mariana varela »  2020-09-01  »  Mariana Varela

Nós, seres humanos, habitamos e partilhamos este mesmo Mundo, algo que nos une enquanto Humanidade. Ainda que todos façamos parte de uma realidade universal, possuímos uma identidade baseada nas nossas próprias experiências pessoais e características únicas.
(ler mais...)


O outro somos nós - margarida trindade »  2020-09-01  »  Margarida Trindade

Numa muito recente viagem de família, a dada altura e já próximos do destino, a fim de sabermos qual o caminho a tomar, parámos numa bomba de gasolina e baixados os vidros das janelas, lançámos às três pessoas sentadas na mesa da esplanada a demanda pela estrada a seguir.
(ler mais...)


O rio do fururo - josé mota pereira »  2020-09-01  »  José Mota Pereira

Nos diferentes modelos de desenvolvimento para o concelho, há que reconhecê-lo, os poderes municipais estão muitas vezes limitados nos seus poderes de decisão. Mas, as suas decisões – ou não decisões – e aquilo que consideram estratégico, tem reflexos e consequências para o futuro dos concelhos.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2020-09-01  »  José Mota Pereira O rio do fururo - josé mota pereira
»  2020-09-01  »  Rui Anastácio Agricultores - rui anastácio
»  2020-09-01  »  Mariana Varela O debate e a ditadura de pensamento - mariana varela
»  2020-09-12  »  Mariana Varela Democracia e representatividade - mariana varela
»  2020-09-01  »  Jorge Carreira Maia Saudades da ditadura - jorge carreira maia