• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Sábado, 19 Setembro 2020    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Ter.
 26° / 16°
Céu nublado com chuva fraca
Seg.
 26° / 14°
Períodos nublados
Dom.
 25° / 17°
Céu nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  24° / 16°
Períodos nublados com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

2. O Partido Republicano (1881-1890)

Opinião  »  2014-10-16  »  Gabriel Feitor

Nacional

Em 14 de Novembro de 1881 é renovado o governo Regenerador, presidido por Fontes Pereira de Melo. Remodelado em 1883, fica até 1886. Elias Garcia, do Partido Republicano Português (PRP), é eleito pelo círculo de Lisboa nas eleições de 21 de Agosto desse ano. Começam a abrir-se fissuras no rotativismo entre Regeneradores e Progressistas.

O Ultimatum de 1890, seguido de uma bancarrota, foi crucial para que a acção do PRP se intensificasse no território nacional. Cai o governo progressista, liderado por José Luciano de Castro, e dá-se o início de uma longa crise política. Em 1883 realiza-se o I congresso republicano, constituído pelos centros e movimentos republicanos de 1876 e 1879. É daqui que sai o primeiro directório do PRP.

 

Local

Em 1882, de entre a vereação eleita para a Câmara Municipal de Torres Novas, Joaquim José Ribeiro d’Avelar é o escolhido para presidir ao executivo. Na vereação, acompanha-o Manuel dos Santos Moita. Os políticos regeneradores de Alcanena voltam a tomar conta dos destinos da edilidade torrejana. É durante esse ano que surgem as primeiras referências de actividade republicana na freguesia, «[...] que apesar de exígua, era talvez única no concelho.»1 A Evolução, semanário republicano conimbricense que acabava de sair, dava conta dos acontecimentos. António Mendes Garcia2, proprietário, era o seu representante em Alcanena. José Ramos Melícia, farmacêutico e político local destacado, começava a mostrar sinais de uma clara afinidade pelo ideário republican «Vou gostando do governo republicano, porque onde ele está implantado produz excelentes resultados, ao passo que os nossos governos monárquicos nos vão carregando de impostos empenhando loucamente o país.»3 O correspondente do semanário refere ainda que «a geração nova, os rapazes, esses são republicanos e vão fazendo a sua propaganda, onde podem e como podem4 [...]»5. Por esta altura já se ouvia na localidade a Marselhesa, hino executado pela Sociedade Musical Alcanenense. As eleições de 1881 apresentam uma novidade: dois candidatos republicanos ao Círculo Eleitoral de Torres Novas: Manuel de Arriaga e Magalhães Lima, onde obtêm a sua única votação do círculo na Assembleia de Alcanena, respectivamente 13 e 2 votos. Acaba por vencer na freguesia, como no círculo, o regenerador Sebastião de Sousa Dantas Baracho,6 que repete nas eleições de 18847.

Em 1886, volta à cena política o Partido Progressista, com Augusto Victor dos Santos. Vence na freguesia e no círculo. Reaparece nestas eleições um candidato republicano ao círculo, José Maria Latino Coelho, que acaba por conseguir 3 votos na Assembleia de Alcanena.8

O legado liberal influenciou, de certo modo, a preponderância e o aparecimento do ideário republicano num grupo restrito de pequenos proprietários, comerciantes e trabalhadores da freguesia. A indústria de curtumes também teve responsabilidades na radicação desse ideário. Foram estes acontecimentos o esboço do PRP em Alcanena. Em próximo artigo analisaremos o seu processo até à criação da Comissão Paroquial.

?

1 Feitor, Gabriel de Oliveira, Alcanena – Ensaios de História de um Concelho Centenário (1298-1926), Alcanena, 2014. p. 31

2 Regedor substituto (19/02/1883-01/03/1884). Só volta às lides políticas como regedor (14/06/1886 até 21/02/1889) no período do governo progressista. A experiência durante o governo regenerador não foi feliz, como podemos ver. Cf Arquivo Municipal de Torres Novas (AMNT), Livros de Registo de Autos de Posse e Termos de Juramento, 1868-1889, cota 1640, fls. 67; 73; 80 v.º; 97; 97 v.º.

3 A Evolução - Seminário Republicano, n.º 8, 15 de Janeiro de 1882.

4 Dá-nos ainda a informação dos activistas: «[...] tivemos ocasião de o observar ainda há pouco no estabelecimento do cidadão Gerardo Ferreira, Joaquim Caxeiro, Martins, Ariceto e outros [...]».

5 Ibid.

6 Arquivo Histórico Parlamentar (AHP), AEM Cx. 1443.

7 AHP, AEM Cx. 1521 A.

8 AHP, AEM Cx. 1673.

 

 

 Outras notícias - Opinião


A mesa - rui anastácio »  2020-09-12  »  Rui Anastácio

Tenho um certo fascínio por mesas. Ao longo da minha vida já mandei fazer algumas. Quase sempre mesas grandes e robustas. Onde se possam sentar muitas pessoas. Onde se possa beber um bom vinho, comer muito, conversar muito, discutir muito, praguejar, gritar, lutar por ideias e ideais.
(ler mais...)


Aventurazinha no Comboio Fantasma - miguel sentieiro »  2020-09-12  »  Miguel Sentieiro

Hoje apetece-me escrever uma história baseada em factos verídicos com algumas notas ficcionadas para se conseguir tornar a narrativa menos densa e nauseabunda. Um indivíduo com 80 anos entra na urgência do Hospital de Torres Novas com fortes dores abdominais.
(ler mais...)


Democracia e representatividade - mariana varela »  2020-09-12  »  Mariana Varela

A democracia é, essencialmente, um sistema político que assenta na soberania popular, isto é, um regime em que a legitimidade do poder político emana do povo. Definir ou explicar a noção de democracia não é difícil.
(ler mais...)


A ruptura do discurso - jorge carreira maia »  2020-09-12  »  Jorge Carreira Maia

Nos últimos tempos três assuntos têm concentrado os interesses das redes sociais que dão atenção ao fenómeno político. O racismo, a festa do Avante e a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento no ensino não superior.
(ler mais...)


As cabras do reino - carlos paiva* »  2020-09-12  »  Carlos Paiva

Era uma vez um reino. O rei tomou conhecimento que uma república aliada doava dinheiro a quem quisesse criar cabras com o intuito de limpeza do mato nas serras, de modo a diminuir o risco de incêndios. Uma solução barata, neste caso de borla, e acima de tudo não poluente, amiga do ambiente, tema muito em voga entre os gentios.
(ler mais...)


Fabrióleo: ir até ao fim - antónio gomes »  2020-09-12  »  António Gomes

O encerramento da Fabrióleo é um facto. O sofrimento das pessoas e o atentado ao ambiente estão agora mais próximos do fim. Quem não luta, não alcança.
Durante muitos anos, a poluição dos solos e das linhas de água foram a marca daqueles poluidores, nunca se importando com as consequências dos seus actos.
(ler mais...)


Agricultores - rui anastácio »  2020-09-01  »  Rui Anastácio

Falámos em Inglês. Não sei de onde vinham, vinham de bicicleta de bem longe, pela sua tez seriam originários do centro da Europa. Uma das bicicletas estava furada, com o pneu destroçado. Ofereci-lhes o meu spray antifuro.
(ler mais...)


O debate e a ditadura de pensamento - mariana varela »  2020-09-01  »  Mariana Varela

Nós, seres humanos, habitamos e partilhamos este mesmo Mundo, algo que nos une enquanto Humanidade. Ainda que todos façamos parte de uma realidade universal, possuímos uma identidade baseada nas nossas próprias experiências pessoais e características únicas.
(ler mais...)


O outro somos nós - margarida trindade »  2020-09-01  »  Margarida Trindade

Numa muito recente viagem de família, a dada altura e já próximos do destino, a fim de sabermos qual o caminho a tomar, parámos numa bomba de gasolina e baixados os vidros das janelas, lançámos às três pessoas sentadas na mesa da esplanada a demanda pela estrada a seguir.
(ler mais...)


O rio do fururo - josé mota pereira »  2020-09-01  »  José Mota Pereira

Nos diferentes modelos de desenvolvimento para o concelho, há que reconhecê-lo, os poderes municipais estão muitas vezes limitados nos seus poderes de decisão. Mas, as suas decisões – ou não decisões – e aquilo que consideram estratégico, tem reflexos e consequências para o futuro dos concelhos.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2020-09-01  »  José Mota Pereira O rio do fururo - josé mota pereira
»  2020-09-01  »  Rui Anastácio Agricultores - rui anastácio
»  2020-09-01  »  Mariana Varela O debate e a ditadura de pensamento - mariana varela
»  2020-09-12  »  Mariana Varela Democracia e representatividade - mariana varela
»  2020-09-01  »  Jorge Carreira Maia Saudades da ditadura - jorge carreira maia