• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Sexta, 23 Julho 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Seg.
 29° / 17°
Céu nublado
Dom.
 28° / 16°
Períodos nublados
Sáb.
 28° / 15°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  28° / 15°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

2020, um ano para esquecer? - jorge carreira maia

Opinião  »  2020-12-20  »  Jorge Carreira Maia

"Se tudo correr bem com a vacina e com a democracia americana, talvez o ano de 2020 seja um ano não para esquecer, mas para lembrar. "

O ano de 2020 não foi fácil. A pandemia desestruturou os nossos hábitos e começou a desfazer a relação tradicional que tínhamos com a vida. Introduziu a incerteza nas decisões, o medo nos comportamentos, o afastamento entre pessoas. Deu lugar a que pululassem na esfera pública as mais descabeladas e perigosas ideias sobre teorias conspirativas e promoveu a menorização dos perigos que a pandemia representa, inclusive com o beneplácito e a participação de quem mais se lhe deveria opor. À doença foi-lhe acrescentada uma dose enorme de irracionalidade.

Um segundo acontecimento extraordinário veio dos EUA. Assistiu-se em directo a uma tentativa de subversão da democracia americana. Uma subversão fortemente apoiada pela massa e que tem tentado tudo para evitar que o vencedor das eleições assuma o cargo. Quando isto se passa numa república das bananas, ninguém estranha. Quando os EUA estão à beira de se transformarem, à vista de todos, em república das bananas, alguma coisa perigosa anda no ar. A irracionalidade que se encontra em muita gente relativamente à pandemia é gémea daquela que apoia a tentativa de subversão dos resultados eleitorais nos EUA.

O ano de 2020 foi, deste modo, um ano em que as forças mais obscuras e perigosas que habitam o rebanho humano encontraram campo propício para lançarem o caos e ameaçarem a vida civilizada. São forças terríveis e têm ao seu serviço instrumentos poderosos, entre eles a comunicação instantânea trazida pelas redes sociais. Aos mais distraídos, convém lembrar que essas forças, no século XX, desencadearam duas guerras mundiais. No entanto, talvez devamos dar alguma atenção à palavra de S. Paulo quando diz ‘onde o pecado abundou, superabundou a graça’. Onde a irracionalidade cresceu, também a razão se excedeu.

A resposta da racionalidade científica à pandemia é um acontecimento digno de realce. É notável como em poucos meses se acumulou uma quantidade de conhecimento enorme sobre a doença e como se chegou a um conjunto de vacinas que permitirão lutar com mais esperança contra a ameaça. Também está a ser, até à hora em que escrevo, notável a resposta das instituições democráticas americanas à ameaça que sobre elas impende. Tanto o sistema eleitoral dos estados federados como os tribunais têm conseguido fazer prevalecer a razão democrática sobre a irracionalidade autoritária. Se tudo correr bem com a vacina e com a democracia americana, talvez o ano de 2020 seja um ano não para esquecer, mas para lembrar. O ano em que a razão científica e a razão democrática venceram as forças obscuras da irracionalidade.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Ministro de peso... »  2021-07-23  »  Hélder Dias

Alguma seriedade - antónio gomes »  2021-07-17  »  António Gomes

A campanha eleitoral das próximas autárquicas teve o seu inicio, como é normal. As candidatas e candidatos vão-se conhecendo, vão-se anunciando, algumas ideias também vão aparecendo, para o concelho e para as freguesias, é o processo democrático de disputa eleitoral para que os eleitores possam decidir livremente, pois o voto não pertence a nenhum partido, coligação e nem a nenhum candidato.
(ler mais...)


Maria de Lourdes - inês vidal »  2021-07-17  »  Inês Vidal

Há uns anos, quando passeava pela vila de Riachos visitando aquelas ruas engalanadas a propósito da festa Bênção do Gado, deparei-me com uma realidade que na altura me levou, inclusive, a escrever um texto nestas páginas.
(ler mais...)


Justiça, Educação, Pandemia e Claudio Magris - jorge carreira maia »  2021-07-17  »  Jorge Carreira Maia

Justiça. O sistema judicial começou, há tempos, a incomodar pessoas que, por um motivo ou outro, tinham poder no país. Do ponto de vista da defesa do regime democrático, as coisas são sempre complexas.
(ler mais...)


Obras - josé mota pereira »  2021-07-17  »  José Mota Pereira

 O privilégio de vivermos em 2021 e de dispormos da internet permite que através das redes sociais ou nalguns sites mais específicos (visitem o Ephemera, de Pacheco Pereira) possamos ir acompanhando as apresentações e os programas eleitorais das diversas candidaturas autárquicas, dos diversos partidos, coligações e movimentos de independentes, um pouco por todo o país.
(ler mais...)


Ao trabalho. Ao trabalho. Ao trabalho, ao trabalho. - carlos paiva »  2021-07-17  »  Carlos Paiva

 

 Recentemente um amigo, empresário em Torres Novas, telefonou-me. Precisava de contratar um recurso com competências altamente especializadas e perfil adequado ao projecto empresarial que lidera. Não oferecia trabalho mal pago, precário, temporário, nem tampouco uma posição congelada no tempo, sem possibilidade de evolução.
(ler mais...)


Parque urbano/mata municipal »  2021-07-17 

Como estamos em momento pré-eleitoral autárquico, regressam as velhas “promessas”, tais como a defunta e agora ressuscitada “mata municipal”, também adicionada com umas piscinas de verão já que, quem agora promete, mandou destruir as anteriores para lá instalar um mamarracho a que chamaram piscinas municipais Fernando Cunha, que não teve culpa nenhuma dos erros cometidos e que foram atribuídos, pasme-se, à ASAE.
(ler mais...)


Pensar a cidade - mariana varela »  2021-07-14  »  Mariana Varela

A aproximação das Eleições Autárquicas de 2021 convoca, ou deve convocar, em cada um de nós, enquanto seres humanos, cidadãos, estudantes ou trabalhadores, uma reflexão acerca daquilo que se deseja, em abstrato, para uma comunidade e para o território em que esta se move, e em particular, para a cidade e todo o Concelho de Torres Novas.
(ler mais...)


Timor, Portugal e o futebol - anabela santos »  2021-07-13  »  AnabelaSantos

Quase terminada a minha caminhada por Timor Lorosae, a ilha com a história e cultura escritas a sangue, tento fazer um balanço de todo o meu percurso vivido em Díli. Como em tudo na vida, há o bom e o menos bom, mas o resultado é, sem dúvida, positivo.
(ler mais...)


Se eu for presidente... »  2021-07-04  »  Hélder Dias
 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2021-07-17  Parque urbano/mata municipal
»  2021-07-04  »  Hélder Dias Se eu for presidente...
»  2021-07-04  »  Pedro Ferreira Igreja Católica - Continuação da intolerância - pedro ferreira
»  2021-07-14  »  Mariana Varela Pensar a cidade - mariana varela
»  2021-06-29  »  Hélder Dias Joe Berdalton