• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Segunda, 06 Dezembro 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qui.
 16° / 10°
Céu nublado com chuva fraca
Qua.
 14° / 9°
Céu nublado
Ter.
 17° / 11°
Céu nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  17° / 8°
Céu nublado
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Torres Novas: autarquia conta com envolvimento de privados para dar a volta ao centro histórico

Sociedade  »  2015-01-22 

O auditório da biblioteca foi o local escolhido para a apresentação pública do UrbNovas, um projecto de reabilitação de Torres Novas que surge na sequência da delimitação da primeira ARU – Área de Reabilitação Urbana. A autarquia pretende envolver privados, que são donos de 95 por cento do edificado nesse perímetro e, para isso, regulamentou uma série de benefícios fiscais.

Decorreu no sábado, dia 17 de Janeiro, a sessão pública de apresentação do UrbNovas, o nome dado pela autarquia ao projecto de reabilitação do centro histórico da cidade em que o papel do município passa, em certa medida, pela criação de condições de incentivo à reabilitação, revitalização e regeneração daquela área urbana, muito afectada pela degradação do parque habitacional.

Com este programa, a câmara quer evitar ‘pseudo’ reabilitações, ou seja, intervenções que se fiquem apenas pelas fachadas dos imóveis e deseja que as intervenções a fazer não descaracterizem os edifícios.

Com a delimitação da ARU, os particulares e entidades públicas têm acesso a ferramentas e instrumentos no âmbito do Regime Jurídico da Reabilitação Urbana e, é esse o principal trunfo da autarquia na tarefa de mobilizar os proprietários para esta causa.

Os benefícios fiscais surgem à cabeça do conjunto do normativo de incentivos, nomeadamente a isenção de IMI durante cinco anos, redução do IVA de 23 para 6 por cento nas empreitadas, deduções à colecta no IRS, acesso facilitado a programas de financiamento e isenção em todas as taxas previstas no regulamento municipal. Estes são alguns dos incentivos previstos para obras de reabilitação na ARU de Torres Novas, que tem um prazo temporal limitado de 15 anos.

Entretanto, dentro de algumas semanas, a câmara municipal vai instalar no centro das cidade (no edifício do Paço) o GURU - Gabinete Técnico para a Reabilitação Urbana -, um gabinete especializado criado para sensibilizar e esclarecer a população, bem como para apoiar tecnicamente os projectos que venham a ser apresentados.

 

Centro histórico perdeu 127 famílias em 20 anos

Não obstante de se terem realizado importantes e significativas intervenções e melhorias no espaço público do centro histórico de Torres Novas (remodelação da praça 5 de Outubro, intervenção no castelo e na envolvente, nas igrejas da Misericórdia, Santiago e de São Pedro, jardim das rosas, entre outros), o estado de degradação do CH, em geral, piorou. sobretudo o estado de conservação dos prédios particulares que correspondem a 95 por cento do edificado no CH.

”O nosso centro histórico está longe de o considerarmos razoável”, disse mesmo o presidente da câmara municipal de Torres Novas na sessão de apresentação do UrbNovas, afirmando ainda ”a tristeza e preocupação” que sente ao assistir à degradação contínua de inúmeros imóveis, muitos dos quais em estado de ruína. ”Um cenário que desincentiva a procura de habitação no centro da cidade e prejudica inevitavelmente as pequenas ou grandes empresas que continuam felizmente a apostar nesta localização”, asseverou Pedro Ferreira, que disse que 30 por cento dos 760 prédios existentes no CH está em ruínas ou em mau estado de conservação.

”Recuando a 1991, não existiam alojamentos vagos e registavam-se 519 famílias residentes (no CH). Os dados dos censos de 2011 apontam para 302 alojamentos vagos no centro histórico e apenas 391 famílias residentes”, ou seja, existem menos 127 famílias do que há 20 anos.

O autarca torrejano sublinhou que os proprietários dos imóveis em ruínas têm sido alertados pelo município mas, por questões financeiras e de desentendimentos entre herdeiros, que originam em muitos casos processos judiciais, tem obrigado o município a intervir pontualmente ,”mas a execução das obras necessárias é penosa financeiramente para o município e são tantos os casos que seria financeiramente impossível responder atempadamente a todos eles. Estamos assim perante um enorme e complexo desafio, mas que o município está disposto a assumir”, vaticinou. Pedro Ferreira garantiu ainda que para os proprietários que não aderiram a este desafio e que ponham em causa o sucesso deste projecto de grande interesse público, serão utilizadas, ”caso a caso” as medidas coercivas em termos de política urbanística, medidas estas que foram reforçadas com a constituição da ARU.

 

Como se processa?

Os projectos de reabilitação na ARU de Torres Novas começam por um vistoria ao imóvel a intervir, por uma comissão que atribui uma classificação em função do estado de conservação. A classificação de 1 a 5 (péssimo, mau, médio, bom e excelente) é fixada e um dos pressupostos deste programa é que, depois da intervenção, a avaliação do imóvel pela mesma comissão suba pelo menos dois patamares. Por exemplo, para um imóvel com uma avaliação inicial ”mau”, a classificação final (posterior à obra) tem de ser, no mínimo, ”bom”.

 

Materiais

O projecto UrbNovas contempla a criação de um armazém de materiais relevantes que possam ser recuperados antes da obra, conservados, e novamente aplicados no decorrer dos trabalhos, como azulejos, gradeamentos, portas, caixilhos, ou outros.

 

Automóveis no centro histórico

O estacionamento automóvel é também um dos aspectos considerados centrais e ao qual a equipa UrbNovas, coordenada pela arquitecta Leonor Calisto, dedicará especial atenção. A autarquia tem um estudo na sua posse, mas que está a ser actualizado tendo em conta algumas mudanças que entretanto surgiram. A actualização do referido estudo vai custar aos cofres da autarquia 4 mil euros, disse o presidente da câmara municipal, que considerou um investimento necessário.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Líder da comissão política concelhia social-democrata aponta o caminho a seguir nas legislativas »  2021-12-04 

 

“Com responsabilidade, empenho, pelo bem comum, por Portugal, devemos aos Portugueses a escolha dos melhores em cada distrito. Estes são os princípios que importa salvaguardar no momento em que se vão disputar eleições legislativas.
(ler mais...)


Hospitais do Médio Tejo abrem laboratórios à população para realização de testes COVID »  2021-12-03 

O Centro Hospitalar Médio Tejo vai abrir, a partir de 6 de dezembro, os seus serviços de patologia clínica à população, e possibilitar, mediante marcação, a realização de testes à COVID, todos os dias úteis, nas três Unidades e também aos sábados, apenas na Unidade de Tomar – informa nota de imprensa do Centro.
(ler mais...)


Minde: trânsito condicionado na rua do Sana »  2021-12-02 

A AQUANENA vai iniciar no dia 3 de Dezembro uma intervenção para dotação de redes públicas de água e saneamento à Rua do Sana, na Vila de Minde. Para a realização desta intervenção, é necessário proceder a condicionamentos à circulação automóvel nesta rua, a partir do dia 3 de dezembro (inclusive) e durante um período estimado de, no máximo, 3 de semanas.
(ler mais...)


Preço das casas aumenta em Santarém »  2021-11-26 

O mercado imobiliário nacional continua a bater recordes. Se até há poucos anos os valores que mais impressionavam estavam relacionados com Lisboa, Faro, Porto ou a Região Autónoma da Madeira, atualmente a subida faz-se sentir em demais distritos.
(ler mais...)


A1 condicionada entre Torres Novas e Fátima »  2021-11-23 

A Brisa Concessão Rodoviária informa em comunicado de imprensa que, na sequência de trabalhos urgentes considerados necessários no sub-lanço Torres Novas/Fátima da A1, procedeu ao corte da faixa de rodagem no sentido sul/norte, entre o km 105,500 e o km 109,600, com respectivo desvio de trânsito para a faixa de rodagem do sentido norte /sul, desde segunda-feira, 22 de Novembro, até às 16h00 de quinta-feira, 25 de Novembro.
(ler mais...)


CHMT: TAC disponível a utentes do ACES Médio Tejo »  2021-11-23 

É agora possível aos utentes dos Centros de Saúde da área de influência do ACES Médio Tejo realizarem exames de TAC (Tomografia Axial Computorizada) nas Unidades de Tomar ou Torres Novas, informa a administração do Centro em comunicado de imprensa.
(ler mais...)


CHMT: urgência médico-cirúrgica de Abrantes já dispõe de espaço para expansão »  2021-11-15 

No passado dia 11 de Novembro, a ARSLVT procedeu à entrega formal, através de Isabel Durão, do serviço de administração patrimonial daquela entidade, das chaves do antigo Centro de Saúde de Abrantes, que se encontrava situado, fisicamente, nas instalações da unidade hospitalar de Abrantes do CHMT.
(ler mais...)


O poder do povo - anabela santos »  2021-10-17 

Dia 26 de Setembro, dia de Eleições Autárquicas e o povo, exercendo um direito e a cidadania, sai à rua dirigindo-se às urnas para depositar, de acordo com a sua consciência, o voto nos candidatos que considera que melhor responderão às necessidades da sua freguesia e concelho.
(ler mais...)


Voto inútil - mariana varela »  2021-10-17 

Os resultados das eleições do passado dia 26 de Setembro, às quais se candidataram uma quantidade considerável de forças políticas, revelam que a maioria dos torrejanos escolheu, mais uma vez, ser representada pelo Partido Socialista (PS) nos órgãos autárquicos.
(ler mais...)


Deus santo misericordioso: faltava esta! »  2021-10-14 

Não, hoje não há palhaços. Tenham paciência. Todos os que enviam mails indignados a perguntar “se não denunciam isto”, “uma vergonha”, todos os que mandam mensagens, “é um escândalo”, todos os que dizem por trás e calam-se, “que isto é o fim”, "porque não fizeram o mesmo que na casa reconstruída ao pé da Câmara, esta palhaçada medonha dentro de uma sala para o efeito e não em cima do telhado", a todos esses ofendidos, indignados e humilhados, pessoas e instituições do ramo, a toda essa gente capaz de rasgar as vestes desde que ninguém veja, fica dito: não, hoje não há palhaços.
(ler mais...)


 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2021-11-23  A1 condicionada entre Torres Novas e Fátima
»  2021-12-04  Líder da comissão política concelhia social-democrata aponta o caminho a seguir nas legislativas
»  2021-11-15  CHMT: urgência médico-cirúrgica de Abrantes já dispõe de espaço para expansão
»  2021-11-23  CHMT: TAC disponível a utentes do ACES Médio Tejo
»  2021-11-26  Preço das casas aumenta em Santarém