• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 17 Agosto 2022    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 39° / 21°
Céu limpo
Sex.
 38° / 21°
Céu limpo
Qui.
 34° / 15°
Céu limpo
Torres Novas
Hoje  27° / 16°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Torres Novas: antigo lagar de varas e moinho de água do Caldeirão vão ser reabilitados

Cultura  »  2022-04-29 

Um antigo lagar de varas e um moinho, postos a descoberto durante os trabalhos de reabilitação da central do Caldeirão e espaços limítrofes, vão ver os seus vestígios salvaguardados e algumas das suas estruturas reabilitadas, passando a integrar, com a própria Central, um significativo núcleo do património industrial e proto-industrial da vila de Torres Novas.

De facto, foi aprovada na reunião camarária de 5 de Abril a adjudicação, e minuta de contrato, da empreitada «Parque Almonda – Moinho dos Duques, Rua do Caldeirão e Rua do Centro Republicano» à empresa Canas Engenharia e Construção, S.A. pelo valor de cerca de 400 mil euros, e com um prazo de execução de 210 dias.

Com se disse, no decorrer da empreitada de arranjos exteriores do Almonda Parque, na zona norte da intervenção, durante o acompanhamento arqueológico, foram encontrados um conjunto de infraestruturas de dois complexos proto-industriais datados da Época Moderna. No local, vulgarmente designado de «Moinhos do Duque», foram colocadas a descoberto várias infraestruturas que, em complemento das já conhecidas, estruturam um lagar de azeite de três varas e os negativos de um moinho de cereal do qual só se conhecia a estrutura criptopórtica relacionada com a gestão da motorização hidráulica.

Esta empreitada agora adjudicada pela Câmara intervém nos dois complexos arqueológicos proto-industriais. No lagar de varas, a intervenção prevê a restruturação do moinho, do perfil de alvenaria de acesso às prensas de varas com integração das tarefas, com acabamento do piso conforme o paisagismo já definido pelo próprio Parque Almonda, nomeadamente em verde com a correspondente rede de rega.

No que diz respeito ao moinho de cereal, os trabalhos previstos visam valorizar o piso da infraestrutura e os respetivos negativos dos antigos engenhos, assim como, ao nível inferior, da estrutura criptopórtica das levadas de água, realizar a sua consolidação e enrocamento de base e iluminação rematado o espaço de intervenção com uma guarda metálica.

Está ainda prevista a demolição e remoção da tarambola existente e o fornecimento e montagem de uma nova nos materiais e acabamentos iguais à actual, incluindo todos os acessórios, componentes mecânicos e fixações necessários ao seu correcto acabamento e funcionamento.

No âmbito das lógicas de mobilidade e de circulação, o plano de trabalhos prevê um pavimento do tipo pedonal para a rua do Caldeirão até à escadaria da Central do Caldeirão e a partir dessa a sua ligação ao Parque Almonda pelo espaço compreendido entre o tardoz do Moinho dos Duques e o edifício onde funciona o espaço comercial denominado de "Trampolim".

Do lado oposto da intervenção dos "Arranjos Exteriores do Almonda Parque", propõe-se prolongar a solução de pavimentos e de mobilidade da "Zona de Coexistência do Centro Histórico" desde o Largo D. Diogo Fernandes de Almeida até à rotunda do Nogueiral integrando desta forma o Parque Almonda na Zona de Coexistência através da rua do Centro Republicano.

Por último, os trabalhos preveem consolidar parte dos muros da margem direita do Rio Almonda oposto à intervenção dos "Arranjos Exteriores do Almonda Parque" através do preenchimento de lacunas com soluções de injeção de caldas de argamassa e proteção da estrutura primária em estacaria com pedra rachão arrumada.

 

 

 

 Outras notícias - Cultura


Fatias de Cá regressam à Destilaria com peça “Viriato” e pedem figurantes »  2022-08-16 

A companhia de teatro Fatias de Cá está a preparar o regresso à Destilaria da Brogueira, Torres Novas, com a peça “Viriato”, estando a companhia à procura de figurantes que queiram participar no espectáculo “em regime de voluntariado”.
(ler mais...)


“Valadores de Riachos”: um livro de José Manuel Martins »  2022-07-27 

Foi lançado no dia 21, no âmbito do programa cultural festa da Bênção do Gado, e para já em formato digital, o livro “Valadores de Riachos”, da autoria de José Manuel Martins, dedicado a uma profissão extinta há décadas mas outrora de grande importância: os valadores.
(ler mais...)


SENZA, dia 22, na matriz da Atalaia »  2022-07-14 

A igreja matriz da Atalaia (Barquinha) vai ser palco de um concerto do grupo SENZA, no próximo dia 22 de Julho, pelas 22 horas, com entrada livre. Os SENZA, são formados por Catarina Duarte e Nuno Caldeira. Com o seu primeiro disco (disco Antena 1), conquistaram mais de 100 palcos na Índia, EUA, China, Timor, Brasil, México, e algumas dezenas na Europa e África.
(ler mais...)


Iniciativa do Fórum Ribatejo e do IPS: Prémio História e Etnografia dos Avieiros »  2022-07-13 

 

 Para já, sabe-se que é um prémio de investigação a ser atribuído pelo Instituto Politécnico de Santarém e o Fórum Ribatejo, com recolha de textos inéditos até fins de 2024 e que os trabalhos serão submetidos à avaliação de uma Comissão Cientifica.
(ler mais...)


Cem Soldos Tomar, entre 12 e 15 de Agosto Bons Sons regressa com um grande cartaz »  2022-07-05 

Aldina Duarte, Lena d’Água, Rui Reininho, Sebastião Antunes e Bernardo Fachada são alguns dos nomes mais sonantes, mas projectos como Siricaia, Omiri ou Criatura compõem um programa que promete um grande regresso.

Após dois anos de paragem, devido à pandemia, o Bons Sons regressa para marcar o calendário da programação de festivais portugueses.
(ler mais...)


SANTARÉM: programação de verão com dezenas de eventos na cidade e nas freguesias »  2022-07-05 

 

A programação cultural de verão em Santarém arrancou no sábado, no Largo do Seminário, com o festival de folclore “Da aldeia à cidade”, prolongando-se até 23 de Setembro, com dezenas de eventos na cidade e nas freguesias.
(ler mais...)


Pauliana V. Pimentel em Tomar na casa dos Cubos »  2022-07-05 

 

 

Está patente, até 4 de Setembro, no CEFT – Casa dos Cubos, Tomar, a 3ª exposição do 2.º Ciclo de Exposições em Fotografia e Território, intitulada “Narcisismo das Pequenas Diferenças”, de Pauliana V.
(ler mais...)


Árgea: “Danças de Roda ou Cantigas no Terreiro” apresentado este sábado »  2022-06-21 

Armando Ramos é o autor de “Árgea – Danças de Roda ou Cantigas no Terreiro”, livro que será lançado em Árgea, no dia 25 de Junho, às 16h.

O livro é o resultado de uma recolha de cantigas das danças de roda “que eram cantadas na época carnavalesca no Terreiro de Santa Marta, em Árgea, muito antes de 1940, mas relatadas pelas pessoas que as cantaram de 1940 a 1980 nesta localidade, o que contribui para o conhecimento e a preservação do património artístico e cultural desta aldeia”, diz o autor.
(ler mais...)


“O Moinho da Fonte e a indústria do papel em Torres Novas [A Renova]", de João Carlos Lopes, apresentado sábado, dia 25 »  2022-06-19 

“O Moinho da Fonte e a indústria do papel em Torres Novas [A Renova]", de João Carlos Lopes, vai ser apresentado sábado, dia, 25, no auditório da biblioteca municipal, pelas 16 horas. O livro pretende resgatar a imagem e a memória do Moinho da Fonte, a mais bela povoação que o concelho de Torres Novas jamais teve, e conta o processo histórico que levou à demolição do seu núcleo antigo.
(ler mais...)


ArtSpace João Carvalho: primeira exposição de Heitor Chichorro »  2022-06-14 

No próximo dia 18 de Junho, sábado, pelas 16h, o artista plástico e professor, Heitor Chichorro (1944, Torres Vedras), inaugura a exposição “Tágides”, no ArtSpace João Carvalho, em Alcanena.
(ler mais...)

 Mais lidas - Cultura (últimos 30 dias)
»  2022-07-27  “Valadores de Riachos”: um livro de José Manuel Martins
»  2022-08-16  Fatias de Cá regressam à Destilaria com peça “Viriato” e pedem figurantes