• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Quarta, 12 de Dezembro de 2018
Pesquisar...
Sáb.
 16° / 6°
Céu nublado
Sex.
 15° / 7°
Períodos nublados
Qui.
 15° / 8°
Períodos nublados com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  13° / 9°
Céu muito nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Bons Sons: radiografia de um amor de verão

Cultura  »  2018-04-15 

Há várias dimensões a analisar quando se trata de avaliar um festival e o BONS SONS passa com distinção em todas. O estudo realizado junto do público do festival mostra que há todo um país a convergir a Cem Soldos, em Agosto. Em termos nacionais, o BONS SONS é visitado desde o Porto (15%) e região norte (24%), passando por Lisboa e grande Lisboa/Vale do Tejo, de onde provém a grande maioria (58%). Em termos regionais, 48% dos visitantes são de localidades a menos de 40 km de Cem Soldos - Tomar, Ourém, Alcanena, Torres Novas, Abrantes e Fátima.

O estudo é resultado de questionários aplicados durante quatro dias na última edição do festival, junto de uma amostra composta por homens e mulheres de vários pontos pontos do país, de diferentes grupos etários e diversificado perfil académico, com o objectivo de caracterizar os perfis de público, considerando o seu perfil sócio-cultural e a sua relação com o festival.

Um dos grandes atractivos para os visitantes questionados é o facto de o festival fazer parte de algo maior, de um projecto comunitário, erguido por voluntários, pela amizade e pelo amor a um ideal. Os festivaleiros reconhecem esse ideal e sentem-se felizes por fazer parte dele. A reunião com amigos, a possibilidade de fazer novos, é outra das razões que leva milhares a Cem Soldos.

Quem vai uma vez volta sempre
Interessante verificar que a maioria que vai pela primeira vez ao festival volta (58% dos inquiridos foi e voltou uma ou mais vezes). Os visitantes mais fiéis, isto é os que já estiveram em edições anteriores, valorizam mais a dimensão comunitária do BONS SONS e o programa musical (ver actuar um artista em particular) do que os visitantes que vêm ao festival pela primeira vez, sendo que a maioria tem conhecimento do festival através de amigos e familiares (74%). Este resultado reforça a ideia de que o BONS SONS é um festival de amigos e para os amigos.
Para os visitantes, é possível perceber que o BONS SONS contribui também para uma imagem positiva de Cem Soldos, para tornar a comunidade mais aberta, para reforçar laços intergeracionais, para o sentimento de comunidade e contribui com benefícios económicos e receitas para projectos sociais na aldeia.
Constata-se também que a satisfação geral é bastante elevada entre os visitantes. Mais de 87% declara-se muito ou totalmente satisfeito com o festival, 98% assume que provavelmente ou certamente irá voltar ao festival, e 99% recomendaria o festival aos amigos e familiares.

Tudo isto com uma banda sonora proporcional ao amor que se sente ao entrar na aldeia que se fecha de tanto abrir os braços. Os concertos são o vento que empurra paixões, amizades e encontros. O programa do BONS SONS é realçado pela sua qualidade, pelo seu enquadramento na aldeia e pela forma como consegue transmitir energia e alegria durante os quatro dias de festival.

Um festival sustentável
E depois há a sustentabilidade, uma qualidade que o BONS SONS teima e teimará ter sempre. Realçando, novamente, o facto de o festival ser erguido por voluntários, a ecologia está sempre presente de forma muito profissional e estimada. Não há desperdícios e a reciclagem ou reutilização das já famosas canecas ou copos reutilizáveis são ponto de honra na aldeia. São, acima de tudo, algo natural.
Este amor de verão já tem data marcada, de 9 a 12 de Agosto. “Em Cem Soldos há bons sons, bons palcos, boas vibrações e boas amizades. E amor de verão. O resto se verá”.

 

 

 Outras notícias - Cultura


Nova Augusta: para uma história da cultura em Torres Novas, segundo António Mário Santos »  2018-11-22 

 

Um dossier sobre a Grande Guerra, no ano em que se celebra o Armistício, e um caderno especial dedicado ao centenário do jornal O Almonda, com três artigos de Elvira Marques, são os traços dominantes da edição número 30 da “Nova Augusta”, uma revista de cultura patrocinada pelo município de Torres Novas mas que abre cada vez mais as suas páginas aos investigadores da história local dos concelhos vizinhos e que foi apresentada no domingo no museu municipal.
(ler mais...)


Constância: feira do livro vem aí »  2018-11-17 

A Feira do Livro vai voltar a Constância de 20 a 25 de novembro, um evento que terá lugar no Cineteatro Municipal, o qual está já a ser preparado pelo município, através da Biblioteca Municipal Alexandre O’Neill.
(ler mais...)


Alcanena: teatro de Vicente Batalha assinala aniversário do “São Pedro” »  2018-11-15 

“Sinfonia em Três Andamento”, com textos e dramaturgia de Vicente Batalha, vai ser levado à cena no teatro São Pedro, de Alcanena, para assinalar o 64.º aniversário da casa. Os espectáculos terão lugar na próxima semana, nos dias 20, 23 e 24 de Novembro, sempre às 21h30.
(ler mais...)


Chamusca: Orquestra da Casa Pia dá concerto dia 24 »  2018-11-14 

“Casa Pia no Coração do Ribatejo” é o lema do concerto que vai ser dado pela Orquestra da Casa Pia, no próximo dia 24 de Novembro, no cineteatro da Chamusca, às 18h.

A Casa Pia da Lisboa tem como uma das suas marcas identitárias a oportunidade que proporciona aos seus alunos contacto com a arte e a expressão artística.
(ler mais...)


Histórias para crianças pela escritora Clara Haddad, na biblioteca de Torres Novas »  2018-11-13 

Com  grande expressividade, Clara Haddad vai apresentar no dia 24 de Novembro, sábado, uma sessão de histórias para crianças, jovens e famílias. A iniciativa, intitulada «Contos Daqui e Dacolá», terá lugar na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, realizando-se duas sessões disponíveis, às 11 e às 15 horas.
(ler mais...)


Município da Chamusca apoia espaço comum para colectividades »  2018-11-11 

 

A Câmara Municipal da Chamusca celebrou um protocolo com a União Desportiva da Chamusca para a requalificação e adaptação do seu edifício-sede, com a contrapartida de cedência de espaços para a instalação de associações do concelho, visando criar um projeto para albergar associações do concelho que não disponham de espaço para sede.
(ler mais...)


Exposição “Uma aventura da fotografia em Torres Novas” abre domingo »  2018-11-09 

 

A exposição “Fótica, uma aventura da fotografia em Torres Novas” surge na sequência de uma generosa doação feita ao Museu Municipal Carlos Reis por Fernando Duque Simões, empresário local, esclarece nota do município.
(ler mais...)


Nova Augusta n.º 30 lançada domingo »  2018-11-09 

No próximo dia 11, pelas 16h, será lançado, no Museu Municipal Carlos Reis, em Torres Novas, o número 30 da revista de cultura, Nova Augusta. Como sempre, vários artigos, nas áreas da história e do património locais e regionais, compõem uma revista que é já uma referência no seu campo, diz nota da autarquia.
(ler mais...)


“Con-creto-aparente”, pintura no Atrás das Artes »  2018-10-27 

Deste mês de Outubro até Janeiro, está patente no Atrás das Artes (agora denomianado “Tasca Chic”) uma mostra de pintura de Alexandra Sirgado, coincidindo coma reabertura, sob nova gerência, daquele espaço de restauração e cultura.
(ler mais...)


A grande festa da música do concelho de Torres Novas »  2018-10-14 

Não é fácil encontrar palavras para dizer o que significa o encontro de bandas filarmónicas do concelho de Torres Novas, realizado este domingo, 14 de Outubro, na praça 5 de Outubro, bem no coração da cidade.
(ler mais...)

 Mais lidas - Cultura (últimos 30 dias)
»  2018-11-13  Histórias para crianças pela escritora Clara Haddad, na biblioteca de Torres Novas
»  2018-11-14  Chamusca: Orquestra da Casa Pia dá concerto dia 24
»  2018-11-15  Alcanena: teatro de Vicente Batalha assinala aniversário do “São Pedro”
»  2018-11-17  Constância: feira do livro vem aí
»  2018-11-22  Nova Augusta: para uma história da cultura em Torres Novas, segundo António Mário Santos