• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Sábado, 18 de Novembro de 2017
Pesquisar...
Ter.
 21° / 7°
Claro
Seg.
 22° / 8°
Claro
Dom.
 21° / 8°
Claro
Torres Novas
Hoje  21° / 7°
Claro
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Torres Novas: grande superfície no centro da cidade será “golpe de misericórdia” para comércio tradicional, diz BE

Sociedade  »  2017-09-07 

A vinda de mais uma grande superfície para Torres Novas, desta vez para o centro da cidade - para os terrenos da antiga Casa Nery , a confirmar-se, constituirá a machadada final para o comércio tradicional, refere o Bloco de Esquerda em comunicado de imprensa.

Segundo referem os bloquistas, os socialistas estão a negociar a vinda de mais um supermercado e as negociações, acrescentam, “encontra-se em fase adiantada”.

“Quem o confirmou foi o presidente da Câmara, Pedro Ferreira, na reunião do executivo da passada terça-feira, instado a confirmar os factos pela vereadora do Bloco de Esquerda, Helena Pinto, que denunciou o carácter secretista de uma situação que deveria merecer ampla discussão dada a sua gravidade e consequências”, lê-se.

“A concretizar-se este licenciamento, será o fim do centro histórico da cidade tal como o conhecemos e o golpe de misericórdia no comércio local”, antevêem, constatando que o licenciamento de grandes e médias superfícies comerciais em Torres Novas - o que não conheceu dimensão semelhante em cidades vizinhas -, praticamente devastou o tecido comercial da cidade e grande quantidade de actividades conexas.

“A vinda de mais uma unidade de distribuição para a zona da cidade em causa acabará com o que resta de pequenas lojas, mercearias e cafés da área mais central da cidade, bem como das zonas da avenida, Tufeiras, Manuel Figueiredo e Silvã”.

“Por outro lado será a invasão total pelos automóveis e pelos camiões de abastecimento, de uma zona que deveria ser acautelada e que é o prolongamento natural do jardim da avenida e que deveria ser tratada em conformidade no planeamento urbano”.

Para o BE as outras cidades de média dimensão da região, como Tomar, Abrantes ou Ourém, ainda têm um comércio local “assinalável”, diferente com o que acontece em Torres Novas. “O rolo compressor da grande distribuição, com a conivência de uma gestão autárquica incompetente, transformou a cidade num deserto quotidiano, transferindo para as periferias os fluxos que não têm qualquer efeito benéfico e multiplicador na própria cidade”.

“Com o Bloco de Esquerda, esta pretensão nunca passará do papel”, avisam.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Marca reforça aposta em produtos ecológicos para uso doméstico »  2017-11-14 

A Renova reforça a sua oferta de produtos ambientalmente responsáveis com o lançamento da nova gama “Renova Love & Action”, composta por produtos distinguidos com o rótulo ecológico da União Europeia numa nova aposta da marca pioneira no sector em soluções ecológicas.
(ler mais...)


Jorge Traquina:”Minudências” num pequeno-grande livro de poesia »  2017-11-12 

Jorge Traquina da Silva está em Torres Novas há tanto tempo que se diria um torrejano de sempre, mas este improvável e talentoso poeta, nascido em Abrantes em 1959, pelas sombras melancólicas das vielas torrejanas vai encontrando a inspiração existencial que se desdobra depois em pequenas histórias de ver o mundo todo com uma enorme lucidez, ironia, graça e inteligência.
(ler mais...)


Diabetes uma doença em plena expansão - I »  2017-11-11  »  Juvenal Silva

A diabetes é uma doença em plena expansão e, de acordo com o relatório global da Organização Mundial de saúde divulgado em 7/4/2016, desde 1980, o número de pessoas com diabetes quadruplicou e atingiu os 422 milhões de pessoas em 2014.
(ler mais...)


Maria Lamas - vida e obra em exposição na Assembleia da República »  2017-11-08 

O presidente da Asssembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, fez ontem o discurso de abertura da exposição "Maria Lamas - Mulheres, Paz, Liberdade", patente no palácio de São Bento até meados de Dezembro.
(ler mais...)


Vou ali salvar uma velhinha, e já venho »  2017-11-05 

Há histórias bonitas, que demonstram o que de melhor há no ser humano: a solidariedade. Numa semana marcada por violência, agressividade e desprezo pelo outro (leia-se o espancamento na noite/manhã de Lisboa), em Torres Novas há um enredo oposto.
(ler mais...)


Torres Novas: IMI fixado nos 0,38% para 2018 »  2017-11-03 

A Câmara Municipal de Torres Novas deliberou, na sua reunião de terça-feira (dia 31), manter a taxa de Imposto sobre Imóveis (IMI) nos 0,38% em 2018, a aplicar a todos os proprietários de imóveis no concelho, avaliados nos termos do Código do IMI.
(ler mais...)


Golegã volta a agitar-se com a feira de São Martinho »  2017-11-01 

“Reza a lenda que um cavaleiro gaulês, de nome Martinho, ao regressar a casa no meio de uma tempestade encontrou a meio do caminho um mendigo que lhe pediu uma esmola. O cavaleiro retirou das costas o manto que o aquecia, cortou-o ao meio com a espada e deu-o ao mendigo.
(ler mais...)


Entroncamento: petição pública reclama mais segurança »  2017-11-01 

No site www.peticaopublica.com está a ser subsrito um documento intitulado “Entroncamento Mais Seguro”, na qual se reclama, tal como o nome indica, uma cidade mais segura. Na petição, já assinada por mais de 500 pessoas, refere-se que o Entroncamento “é uma cidade insegura” e que há pessoas que, à noite, já não saem à rua.
(ler mais...)


Golegã: qualidade da água do rio Almonda é medíocre, diz associação ambientalista »  2017-11-01 

Com base em recolhas feitas em Maio - poderiam ter sido feitas em Junho, Julho ou outro mês qualquer -,A Zero, associação ambientalista não governamental (ONG) e que norteia a sua actividade na defesa dos valores da sustentabilidade, detectou água de má qualidade em quatro cursos de água nas regiões de Leiria, Lisboa e Santarém, tendo o rio Almonda, na Golegã, o pior resultado, segundo um estudo divulgado na última semana de Outubro.
(ler mais...)


Alcanena: encontro nacional de coleccionadores e mercadinho »  2017-11-01 

O pavilhão Carlos Calado, em Alcanena, acolhe a 21.ª edição da feira nacional de coleccionadores este sábado, dia 4 de Novembro, a partir das 10h30, até às 17h30, altura em que os participantes recebem o habitual certificado de participação, assim como é entregue o prémio ao melhor coleccionador jovem do concelho de Alcanena.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 10 dias)
»  2017-11-12  Jorge Traquina:”Minudências” num pequeno-grande livro de poesia
»  2017-11-08  Maria Lamas - vida e obra em exposição na Assembleia da República
»  2017-11-14  Marca reforça aposta em produtos ecológicos para uso doméstico