• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Segunda, 22 de Outubro de 2018
Pesquisar...
Qui.
 26° / 13°
Períodos nublados
Qua.
 26° / 14°
Períodos nublados
Ter.
 24° / 15°
Céu nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  26° / 13°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Vai fechar a casa Alvorão, logo a seguir a Casa Espanhol

Sociedade  »  2018-04-05 

É com mágoa que José António Pereira fala do encerramento da loja

Depois de cerca de nove décadas aberta ao público como loja de ferragens, vai fechar no fim de Maio a drogaria António Costa Alvorão, Lda, anunciou José António Pereira, actual e único empregado da firma, ele próprio há cerca de 48 anos ao balcão do estabelecimento.

É mais uma loja histórica de Torres Novas a encerrar as portas, das poucas que ainda existem. José António Pereira disse ao JT que a ausência de clientes e a falta de gente na cidade são os principais motivos que levaram à decisão. “É uma tragédia o que se passa no centro da cidade. Às quatro da tarde é o silêncio total, pode ouvir-se os saltos de uma mulher que vá a passar na rua, como se fosse noite feita. Tenho dias em que entra aqui um cliente. Num destes sábados, entraram aqui seis pessoas e só uma era cliente. Não dá para continuar assim”.

É com mágoa que José António Pereira fala do encerramento da loja. O estabelecimento funcionava como ponto de encontro de amigos e profissionais, que ali iam dar dois dedos de conversa. De resto, o próprio José António também granjeou uma enorme simpatia junto dos torrejanos, devido ao modo como atende toda a gente, sempre disponível para ajudar, esclarecer e indicar as melhores e mais baratas soluções para os problemas que lhe apresentam ao balcão. Tudo o que falta nas grandes superfícies, mas as lojas tradicionais não se governam apenas com reconhecimento, lamenta José António Pereira.

A firma António Costa Alvorão, Lda estabeleceu-se no primeiro piso que faz esquina com o Largo do Paço, cerca de 1930. António Costa Alvorão, nascido em 1905, era empregado numa loja de materiais pertencente à metalúrgica Costa Nery, situada no edifício onde hoje estão as galerias Rulys. Saíu da empresa e fundou a firma, alugando o actual espaço comercial a Camila Carvalhal (falecida há pouco tempo com 101 anos e mulher do conhecido proprietário Pedro Maia), que o havia herdado de seu pai, o comerciante que antes de Manuel Alvorão estava estabelecido no local com uma loja de tecidos. O pai de Camila, Carlos Gonçalves, o "Gato Bravo", era um galego que tinha vindo para Torres Novas para trabalhar na loja de José Lavos, actual Sofia Modas, ainda em finais do séc.XIX.

Mas a história comercial desta loja da Casa Alvorão começa muito antes. Sabe-se que em 1880 pertencia a António Bexiga, um comerciante  da Nazaré que vinha ao mercado de Torres Novas e que acabou por estabelecer-se na vila, abrindo o espaço como loja de comércio geral, como era uso na época. Os actuais balcões, armários e guarnições de portas interiores são, no mínimo, do ano de 1880. É essa a data inscrita numa das portas interiores da loja, e que deverá assinalar a abertura do estabelecimento de António Bexiga.

Neste momento, a loja mais antiga aberta ininterruptamente, embora não pertencente à mesma família, é a antiga loja de José Lavos, na rua Nuno Álvares. A seguir, será este espaço comercial onde existiu a loja de António Bexiga, depois casa de tecidos do “Gato Bravo” e por fim “casa Alvorão”. Em terceiro lugar do ranking da antiguidade segue-se a loja de ferragens de Abílio Pereira Reis (ostenta no anúncio a data de 1873, ano em que fundou uma oficina em Outeiro Grande, mas só veio para a vila em 1915, abrindo a sua loja num edifício a escassos metros da loja actual, aberta esta em 1918 logo a seguir ao túnel da rua de Trás-os-Muros).

Contudo, o comerciante mais antigo de Torres Novas, ainda em funções, é João José Lopes (“João Espanhol”), à frente da sua loja, inicialmente na cave do velho teatro Virgínia, desde 1940. Mas a loja já era explorada pelo seu pai Juan Lopez (desde o início dos anos 20), que a tomara de um outro espanhol. A Casa Espanhol é, portanto, a terceira ou quarta loja mais antiga ainda em funcionamento (não se consegue apurar, por enquanto, se abriu antes ou depois da loja de Abílio Pereira Reis, de 1915).

Mas a Casa Espanhol também tem o seu encerramento anunciado, o qual deverá ocorrer antes do verão. João Espanhol, o proprietário, conta com 88 anos, mas diariamente continua a fazer trabalhos de arranjos de chaves e lâminas na velha oficina da Rua Carlos Reis.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Rui Sena, director do Teatro Virgínia, demitiu-se »  2018-10-18 

Foi através da sua página do Facebook que Rui Sena, director artístico e programador do Teatro Virgínia, de Torres Novas, anunciou a sua demissão de um cargo que ocupava há vários anos. A decisão, não tão inesperada quanto isso, apanhou de surpresa os torrejanos pela forma como foi tornada pública, já que, na reunião do executivo municipal de anteontem, terça-feira, nada foi dito sobre o assunto.
(ler mais...)


Bombeiros torrejanos vêem quartel ampliado depois de muita espera »  2018-10-14 

O desejo tinha anos. Era uma luta antiga do presidente, em tempos comandante, Arnaldo Santos. Aconteceu a 5 de Outubro de 2018, dia em que se assinalou o 87.º aniversário da associação humanitária, a inauguração da ampliação do quartel dos Bombeiros Voluntários Torrejanos.
(ler mais...)


“Memórias Políticas”, de Casimiro Pereira, apresentado dia 13 em Torres Novas »  2018-10-12 

“Memórias Políticas – um autarca no concelho e no país (1974/1987)”, de Casimiro Gomes Pereira, é o título do livro que vai ser apresentado no dia 13 de Outubro, sábado, pelas 16h30, no auditório municipal de Torres Novas (edifício da biblioteca).
(ler mais...)


Azinhaga: “Obrigado por nos terem dado Saramago”, agradeceu António Costa »  2018-10-12 

Vinte anos passados sobre a entrega do Prémio Nobel da Literatura a José Saramago, Azinhaga foi ponto de paragem obrigatório nas comemorações da efeméride. António Costa, primeiro-ministro de Portugal, esteve na aldeia mais portuguesa do Ribatejo para lembrar o escritor que, onde quer que estivesse, recordava os avós Jerónimo e Josefa, azinhaguenses, e a importância de seus ensinamentos na sua formação.
(ler mais...)


Riachos: sintético do “Mário Cunha” inaugurado no domingo »  2018-09-26 

O relvado sintético do campo de jogos Coronel Mário Cunha, em Riachos, vai ser oficialmente inaugurado no domingo, dia 30 de Setembro, com a apresentação dos escalões jovens do Clube Atlético Riachense (15 horas), seguido de um jogo entre as equipas de iniciados do CAR e as escolas de futebol de Tomar, às 17h30.
(ler mais...)


Observação de aves no Paul do Boquilobo »  2018-09-26 

À semelhança dos anos anteriores, nos próximos dias 6 e 7 de Outubro, irá decorrer mais uma edição do EuroBirdwatch, o maior evento europeu dedicado à observação de aves que pretende chamar a atenção dos cidadãos para a importância das aves migradoras e dos seus habitats e que este ano comemora 25 anos.
(ler mais...)


Campanha de sensibilização em restaurantes passa por Santarém »  2018-09-26 

A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) vai percorrer o país de norte a sul (incluindo Açores) a sensibilizar os estabelecimentos de restauração e hotelaria para a necessidade de alterar comportamentos no que respeita à utilização de artigos de plástico.
(ler mais...)


Chamusca: quatro dias de festa taurina »  2018-09-26 

Depois do “Olé Golegã”, que decorreu na Golegã no início do mês, agora é a vez do “ Eh! Toiro - Festa Taurina” que se realiza nos dias 4 a 7 de Outubro, na envolvente e dentro da Praça de Toiros da Chamusca.
(ler mais...)


Passeios fluviais grátis ao Castelo de Almourol »  2018-09-26 

O município da Barquinha promove passeios fluvais gratuitos ao castelod e Almourol no domingo, dia 30 de Setembro, entre as 10 e as 12 horas e das 14h30 às 18 horas. A iniciativa insere-se no âmbito das Jornadas Europeias do Património.
(ler mais...)


Vamos ajudar o André Antunes! »  2018-09-25 

André Antunes tem 39 anos, é torrejano, e desde 2016 que luta contra um cancro. Família e amigos vêm agora a público pedir ajuda para que André se possa deslocar à Alemanha, a fim de fazer tratamentos orçamentados, por alto, em 32 mil euros, já que em Portugal as hipóteses estão esgotadas.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 10 dias)
»  2018-10-18  Rui Sena, director do Teatro Virgínia, demitiu-se