• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Sábado, 19 Janeiro 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Ter.
 13° / 5°
Céu nublado
Seg.
 13° / 5°
Períodos nublados
Dom.
 15° / 8°
Céu limpo
Torres Novas
Hoje  15° / 6°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Vai fechar a casa Alvorão, logo a seguir a Casa Espanhol

Sociedade  »  2018-04-05 

É com mágoa que José António Pereira fala do encerramento da loja

Depois de cerca de nove décadas aberta ao público como loja de ferragens, vai fechar no fim de Maio a drogaria António Costa Alvorão, Lda, anunciou José António Pereira, actual e único empregado da firma, ele próprio há cerca de 48 anos ao balcão do estabelecimento.

É mais uma loja histórica de Torres Novas a encerrar as portas, das poucas que ainda existem. José António Pereira disse ao JT que a ausência de clientes e a falta de gente na cidade são os principais motivos que levaram à decisão. “É uma tragédia o que se passa no centro da cidade. Às quatro da tarde é o silêncio total, pode ouvir-se os saltos de uma mulher que vá a passar na rua, como se fosse noite feita. Tenho dias em que entra aqui um cliente. Num destes sábados, entraram aqui seis pessoas e só uma era cliente. Não dá para continuar assim”.

É com mágoa que José António Pereira fala do encerramento da loja. O estabelecimento funcionava como ponto de encontro de amigos e profissionais, que ali iam dar dois dedos de conversa. De resto, o próprio José António também granjeou uma enorme simpatia junto dos torrejanos, devido ao modo como atende toda a gente, sempre disponível para ajudar, esclarecer e indicar as melhores e mais baratas soluções para os problemas que lhe apresentam ao balcão. Tudo o que falta nas grandes superfícies, mas as lojas tradicionais não se governam apenas com reconhecimento, lamenta José António Pereira.

A firma António Costa Alvorão, Lda estabeleceu-se no primeiro piso que faz esquina com o Largo do Paço, cerca de 1930. António Costa Alvorão, nascido em 1905, era empregado numa loja de materiais pertencente à metalúrgica Costa Nery, situada no edifício onde hoje estão as galerias Rulys. Saíu da empresa e fundou a firma, alugando o actual espaço comercial a Camila Carvalhal (falecida há pouco tempo com 101 anos e mulher do conhecido proprietário Pedro Maia), que o havia herdado de seu pai, o comerciante que antes de Manuel Alvorão estava estabelecido no local com uma loja de tecidos. O pai de Camila, Carlos Gonçalves, o "Gato Bravo", era um galego que tinha vindo para Torres Novas para trabalhar na loja de José Lavos, actual Sofia Modas, ainda em finais do séc.XIX.

Mas a história comercial desta loja da Casa Alvorão começa muito antes. Sabe-se que em 1880 pertencia a António Bexiga, um comerciante  da Nazaré que vinha ao mercado de Torres Novas e que acabou por estabelecer-se na vila, abrindo o espaço como loja de comércio geral, como era uso na época. Os actuais balcões, armários e guarnições de portas interiores são, no mínimo, do ano de 1880. É essa a data inscrita numa das portas interiores da loja, e que deverá assinalar a abertura do estabelecimento de António Bexiga.

Neste momento, a loja mais antiga aberta ininterruptamente, embora não pertencente à mesma família, é a antiga loja de José Lavos, na rua Nuno Álvares. A seguir, será este espaço comercial onde existiu a loja de António Bexiga, depois casa de tecidos do “Gato Bravo” e por fim “casa Alvorão”. Em terceiro lugar do ranking da antiguidade segue-se a loja de ferragens de Abílio Pereira Reis (ostenta no anúncio a data de 1873, ano em que fundou uma oficina em Outeiro Grande, mas só veio para a vila em 1915, abrindo a sua loja num edifício a escassos metros da loja actual, aberta esta em 1918 logo a seguir ao túnel da rua de Trás-os-Muros).

Contudo, o comerciante mais antigo de Torres Novas, ainda em funções, é João José Lopes (“João Espanhol”), à frente da sua loja, inicialmente na cave do velho teatro Virgínia, desde 1940. Mas a loja já era explorada pelo seu pai Juan Lopez (desde o início dos anos 20), que a tomara de um outro espanhol. A Casa Espanhol é, portanto, a terceira ou quarta loja mais antiga ainda em funcionamento (não se consegue apurar, por enquanto, se abriu antes ou depois da loja de Abílio Pereira Reis, de 1915).

Mas a Casa Espanhol também tem o seu encerramento anunciado, o qual deverá ocorrer antes do verão. João Espanhol, o proprietário, conta com 88 anos, mas diariamente continua a fazer trabalhos de arranjos de chaves e lâminas na velha oficina da Rua Carlos Reis.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Torres Novas: regressão demográfica ameaça coesão do concelho como a conhecemos »  2019-01-17 

Até aqui pensava-se que Torres Novas iria resistir à regressão demográfica, já clara há uns anos, de concelhos como Tomar e Abrantes, com grandes zonas “rurais”, para não falar de outros cujo cenário é catastrófico.
(ler mais...)


Morreu Joaquim da Silva Lopes (actualizada e corrigida) »  2019-01-17 

Funeral realiza-se amanhã, sábado, com saída da casa mortuária de Torres Novas às 15 horas para o cemitério municipal, onde decorrerá pequena cerimónia às 15h30. Velório é amanhã, sábado, a partir das 9 horas da manhã.
(ler mais...)


Constância: mais de 100 mil euros para criar espaço multiusos no centro da vila »  2019-01-14 

Estão a decorrer obras de remodelação do Largo Cabral Moncada, no centro de Constância, com o objectivo de o transformar num espaço multiusos, informou a câmara municipal em comunicado. Na mesma informação prestada pelo município, lê-se que a solução encontrada foi objecto de uma “reflexão cuidada” e a ideia é transformar aquele ermo num novo “cartão de visita”.
(ler mais...)


Alcanena: antigo “kalifa” subiu ao palco do São Pedro »  2019-01-11 

O Cine-Teatro São Pedro recebeu, no dia 5 de Janeiro, com casa cheia, o concerto de Ano Novo pela filarmónica da Sociedade Musical Mindense, dirigida pelo maestro João Carlos Roque Gameiro. O concerto contou com a participação de três gerações de percussionistas: Rui Venâncio, Isaac Achega e José Pedro Menezes.
(ler mais...)


Águas do Ribatejo reforça abastecimento no concelho de Torres Novas »  2019-01-11 

Ampliação do reservatório do Cerejal custa cerca de um milhão de euros e vai aumentar cinco vezes a reserva de água para a cidade e lugares envolventes

 As obras de construção de duas novas células junto do reservatório do Cerejal, em Torres Novas, estão em curso, prevendo-se que a empreitada esteja concluída no último trimestre de 2019.
(ler mais...)


Barquinha: Ilha de Almourol requalificada para acolher melhor os visitantes »  2019-01-10 

Os mais de 70.000 visitantes anuais do castelo de Almourol, concelho de Vila Nova da Barquinha, tem agora melhores condições de segurança e conforto para visita ao monumento nacional como fim das obras de valorização e arranjo paisagístico da ilha, esclarece uma nota da autarquia.
(ler mais...)


Rodoviária do Tejo: sindicatos anunciam greve para amanhã »  2019-01-02 

Segundo uma nota da estrutura distrital da CGTP, vai ter lugar amanhã, dia 3 de Janeiro, com prolongamento até ao final do dia 4, a greve dos trabalhadores das empresas Rodoviária do Tejo e Rodoviária do Lis.

A complementar esta forma de luta, diz a CGTP, estão a ser organizados pelo Sindocato dos Transportes, sindicato afecto à CGTP-IN, piquetes de greve nas principais filiais de ambas as empresas no distrito de Santarém, adiantando que os trabalhadores vão deslocar-se para a sede do Grupo Barranqueiro (Lisboa), onde se concentrarão em protesto.
(ler mais...)


Novo ano com fogo e luz em Torres Novas e na Chamusca »  2018-12-30 

A chegada do novo ano, em Torres Novas, vai ser assinalada na praça central da cidade, onde a partir das dez horas da noite deverá iniciar-se a animação musical. À meia-noite, as atenções vão estar viradas para o castelo, de onde será lançado fogo-de-artifício.
(ler mais...)


Torres Novas: Anonymous for the Voiceless vão estar na praça, amanhã »  2018-12-28 

Ligado a ideias ambientalistas e de defesa dos animais, com forte empenho na defesa de uma alimentação vegan (que rejeita a inclusão de produtos de origem animal), o grupo Anonymous for the Voiceless vai estar amanhã, sábado, pelas 15 horas, na praça 5 de Outubro, para uma acção de divulgação.
(ler mais...)


50 anos do Zeca em Lapas evocados em dois concertos na sexta à noite »  2018-12-26 

A passagem dos cinquenta anos do concerto de José Afonso nas grutas de Lapas (28 de Dezembro de 1968) vai ser assinalada em Torres Novas por duas iniciativas, no mesmo dia, à mesma hora.

O grupo LaFontinha tinha anunciado há mais de um ano e divulgado num semanário local, há cerca de três meses, a realização de um concerto para celebrar a efeméride, e era intenção do grupo realizá-lo exactamente nas grutas de Lapas.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2019-01-17  Morreu Joaquim da Silva Lopes (actualizada e corrigida)
»  2018-12-28  Torres Novas: Anonymous for the Voiceless vão estar na praça, amanhã
»  2018-12-30  Novo ano com fogo e luz em Torres Novas e na Chamusca
»  2019-01-02  Rodoviária do Tejo: sindicatos anunciam greve para amanhã
»  2019-01-10  Barquinha: Ilha de Almourol requalificada para acolher melhor os visitantes