• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Segunda, 20 de Novembro de 2017
Pesquisar...
Qui.
 22° / 12°
Períodos nublados
Qua.
 21° / 8°
Céu nublado
Ter.
 21° / 7°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  22° / 8°
Claro
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Diabetes uma doença em plena expansão - I

Sociedade  »  2017-11-11 

Cerca de 40% das pessoas não sabe que tem diabetes

A diabetes é uma doença em plena expansão e, de acordo com o relatório global da Organização Mundial de saúde divulgado em 7/4/2016, desde 1980, o número de pessoas com diabetes quadruplicou e atingiu os 422 milhões de pessoas em 2014.

As principais implicações relacionadas com a diabetes são a cegueira, insuficiência renal, insuficiência cardíaca, amputação dos membros inferiores e outras consequências que a longo prazo afetam significativamente a qualidade de vida.

Existem 3 tipos de diabetes, o tipo I, o tipo II e o gestacional. A diabetes tipo I, a causa é ainda desconhecida e, quem vive com essa doença, precisa de administrar insulina diariamente para sobreviver. A diabetes tipo II atinge uma parte considerável da população mundial e está diretamente associada aos excessos e desequilíbrios alimentares, excesso de peso e inatividade física. O mesmo relatório divulga que 1,5 milhões de pessoas morrem por ano com diabetes.

Em Portugal e de acordo com a publicação “Factos e números da Diabetes do Observatório Nacional 2014, de 3 Novembro 2015, o número de diabéticos já superou 1 milhão de pessoas, a que se devem juntar ainda cerca de 2 milhões de pré-diabéticos. Acrescenta a mesma publicação que cerca de 40% das pessoas não sabe que tem diabetes, o que provoca uma expansão silenciosa da doença e consequentes complicações.

Distinção entre diabetes tipo I
e diabetes tipo II
A diabetes tipo I é insulina-dependente, porque o pâncreas não produz insulina suficiente. Este problema ocorre relativamente cedo na vida e não está necessariamente ligado a maus hábitos alimentares. Este tipo de diabetes também é chamado de “diabetes infantil” e afeta cerca de 10% dos diabéticos.

A diabetes tipo II é a forma mais comum e afeta cerca de 90% dos diabéticos. Este tipo de diabetes surge geralmente após os 40 anos de idade e não é por falta de insulina, mas pela incapacidade das células utilizarem a insulina, ou seja, resistência à insulina. A insulina é uma hormona produzida pelo pâncreas e funciona como uma chave para abrir a porta da célula, para permitir a entrada do açúcar (glicose). Aumentando os níveis de açúcar no sangue, o pâncreas produz mais insulina para controlar os níveis de glicose.

Com o decorrer dos anos, uma alimentação inadequada e acrescida de maus hábitos de vida, o organismo produzirá cada vez mais insulina e as células tornar-se-ão resistentes à sua ação. Este aumento quantitativo de insulina não é desejável nem seguro para o organismo.

Efeitos nocivos
dos níveis elevados de insulina
- Inflamação das artérias que pode desencadear problemas cardiovasculares
- Pressão arterial elevada
- Altos níveis de triglicéridos
- Baixos níveis de bom colesterol (HDL)
- Altos níveis de mau colesterol (LDL)
- Tendência para a formação de coágulos sanguíneos
- Ganho de peso descontrolado, especialmente
concentrado em torno da cintura
- Complicações oculares ou visuais
- Complicações neurológicas
- Difícil cicatrização de feridas
- Maior probabilidade de infeções
- Fadiga e depressão.
Adotar um estilo de vida saudável e ser vigilante, é o melhor caminho para a vitalidade perene.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Primeiro-ministro de Cabo Verde visitou “Lusitana” em Riachos »  2017-11-19 

Depois de ter chegado a Torres Novas, na quinta-feira, o primeiro-ministro de cabo Verde, Ulisses Correia, foi recebido na Turrisconta, empresa de contabilidade do antigo presidente da câmara, António Rodrigues, de quem partiu o convite para a visita, aliás como tinha sucedido há escassos meses com Xanana Gusmão.
(ler mais...)


Futebol: sorte macaca dos “amarelos” em Amiais (2-0) »  2017-11-19 

CD AMIENSE 2 CD TORRES NOVAS 0
Campos da Azenha, Amiais de Baixo, 18/11/17

CD AMIENSE: Chico; P. Lista, Leo G., Parreira, Costinha, Luís (Fábio), Tico, N. Tiago, Miguel, Ganso e Leo Silva (Arnaldo).
(ler mais...)


Marca reforça aposta em produtos ecológicos para uso doméstico »  2017-11-14 

A Renova reforça a sua oferta de produtos ambientalmente responsáveis com o lançamento da nova gama “Renova Love & Action”, composta por produtos distinguidos com o rótulo ecológico da União Europeia numa nova aposta da marca pioneira no sector em soluções ecológicas.
(ler mais...)


Jorge Traquina:”Minudências” num pequeno-grande livro de poesia »  2017-11-12 

Jorge Traquina da Silva está em Torres Novas há tanto tempo que se diria um torrejano de sempre, mas este improvável e talentoso poeta, nascido em Abrantes em 1959, pelas sombras melancólicas das vielas torrejanas vai encontrando a inspiração existencial que se desdobra depois em pequenas histórias de ver o mundo todo com uma enorme lucidez, ironia, graça e inteligência.
(ler mais...)


Maria Lamas - vida e obra em exposição na Assembleia da República »  2017-11-08 

O presidente da Asssembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, fez ontem o discurso de abertura da exposição "Maria Lamas - Mulheres, Paz, Liberdade", patente no palácio de São Bento até meados de Dezembro.
(ler mais...)


Vou ali salvar uma velhinha, e já venho »  2017-11-05 

Há histórias bonitas, que demonstram o que de melhor há no ser humano: a solidariedade. Numa semana marcada por violência, agressividade e desprezo pelo outro (leia-se o espancamento na noite/manhã de Lisboa), em Torres Novas há um enredo oposto.
(ler mais...)


Torres Novas: IMI fixado nos 0,38% para 2018 »  2017-11-03 

A Câmara Municipal de Torres Novas deliberou, na sua reunião de terça-feira (dia 31), manter a taxa de Imposto sobre Imóveis (IMI) nos 0,38% em 2018, a aplicar a todos os proprietários de imóveis no concelho, avaliados nos termos do Código do IMI.
(ler mais...)


Golegã volta a agitar-se com a feira de São Martinho »  2017-11-01 

“Reza a lenda que um cavaleiro gaulês, de nome Martinho, ao regressar a casa no meio de uma tempestade encontrou a meio do caminho um mendigo que lhe pediu uma esmola. O cavaleiro retirou das costas o manto que o aquecia, cortou-o ao meio com a espada e deu-o ao mendigo.
(ler mais...)


Entroncamento: petição pública reclama mais segurança »  2017-11-01 

No site www.peticaopublica.com está a ser subsrito um documento intitulado “Entroncamento Mais Seguro”, na qual se reclama, tal como o nome indica, uma cidade mais segura. Na petição, já assinada por mais de 500 pessoas, refere-se que o Entroncamento “é uma cidade insegura” e que há pessoas que, à noite, já não saem à rua.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 10 dias)
»  2017-11-12  Jorge Traquina:”Minudências” num pequeno-grande livro de poesia
»  2017-11-19  Futebol: sorte macaca dos “amarelos” em Amiais (2-0)
»  2017-11-14  Marca reforça aposta em produtos ecológicos para uso doméstico