• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Terça, 04 Outubro 2022    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sex.
 32° / 19°
Períodos nublados
Qui.
 32° / 15°
Períodos nublados
Qua.
 31° / 17°
Céu limpo
Torres Novas
Hoje  32° / 16°
Céu limpo
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

É tempo de dignificar a Assembleia Municipal de Torres Novas - antónio gomes

Opinião  »  2022-07-05  »  António Gomes

"A médio prazo, as deslocações gratuitas nos TUT podem retirar muitos carros das estradas”"

 

A última sessão da Assembleia Municipal (AM) aprovou, por unanimidade, a gratuitidade dos TUT a partir de 2023, por proposta do BE. Logo no início deste século, a Agência Europeia do Ambiente tinha colocado como uma das condições principais em defesa do ambiente que os transportes públicos fossem gratuitos. Houve quem ficasse chocado, classificasse como irrealista, mas o que é facto é que hoje se percebe que, ou existem fortes medidas de promoção do transporte público para acelerar a transição do transporte individual para o coletivo, ou teremos ainda mais e mais graves problemas ambientais. E o caminho faz-se caminhando e, como sabemos, as mudanças de hábitos levam tempo a consolidar. Torres Novas não deve estar de fora desta mudança.

Esta decisão da Assembleia Municipal tem um significado particular: pode marcar a relação dos cidadãos e cidadãs com o meio ambiente e em particular o combate às alterações climáticas. A médio prazo, as deslocações gratuitas nos TUT podem retirar muitos carros das estradas, assim se trabalhe no sentido de uma maior abrangência do território e mais autocarros na rua, de preferência eléctricos.

A composição da actual Assembleia Municipal é muito mais representativa do povo que o executivo municipal, pois inclui representação do BE, da CDU, do CDS, e os presidentes de junta de freguesia, que não estão representados no executivo municipal. Esta realidade, somada ao voto do partido no poder, o PS, confere à decisão uma importância que não pode ser ignorada por ninguém.

Cabe agora, à Câmara Municipal, preparar o dossiê para o incluir no orçamento municipal de 2023, conforme decisão da AM. Não passa pela cabeça de ninguém que esta decisão não seja respeitada, mesmo que ela não obrigue a CM, como alguém logo lembrou, com um calculismo inadmissível.

Estou em crer que a Assembleia Municipal de Torres Novas será respeitada e, com isso, a sua função dignificada. Alguma vez a democracia ficará a ganhar.

 



 

 

 

 

 

 

 Outras notícias - Opinião


Vai e volta... »  2022-09-30  »  Hélder Dias

Referendo aos pinguins?... »  2022-09-29  »  Hélder Dias

Referendo?... »  2022-09-29  »  Hélder Dias

Estou apaixonado pelo meu carro - carlos paiva »  2022-09-23  »  Carlos Paiva

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, em que Torres Novas participa, assinou dia 8 de Setembro um contrato de concessão com a Rodoviária do Tejo, com a validade de oito anos, para o serviço público de transporte de passageiros.
(ler mais...)


Testemunha dos tempos - maria augusta torcato »  2022-09-23  »  Maria Augusta Torcato

Um jornal testemunha. É um dos seus papéis. E espera-se um papel ativo na observação, na análise e na intervenção do que está à sua volta, próximo e distante.

O JT completa 29 anos com publicações ininterruptas ao longo deste tempo.
(ler mais...)


A aposta de António Costa - jorge carreira maia »  2022-09-23  »  Jorge Carreira Maia

António Costa voltou decididamente ao consenso liberal que gere a União Europeia, do qual em aparência se tinha afastado nos primeiros seis anos de governação. O problema da actualização dos vencimentos da função pública e das reformas e o da recusa de taxar os lucros extraordinários das grandes empresas provam que está completamente comprometido com a visão dominante na União Europeia.
(ler mais...)


A Ilha - josé ricardo costa »  2022-09-23  »  José Ricardo Costa

Não há volta a dar. Todos os anos, o fim das férias faz-nos regressar ao Gólgota depois de alguns dias de prazerosa ressurreição. Sendo o trabalho, como dizia Mark Twain, um mal necessário a ser evitado, as férias são a concretização desse desejo, sentindo o trabalhador o carinho do Tempo a embalá-lo numa sucessão de dias livres.
(ler mais...)


A gente vai continuar - inês vidal »  2022-09-23  »  Inês Vidal

É difícil sentirmo-nos parte de algo. Podemos passar uma vida inteira a passar ao lado de uma vida inteira, sermos sempre supérfluos, o outro, apenas mais um. Viver à superfície, cumprir por cumprir, encarar a coisa como apenas e só mais uma etapa.
(ler mais...)


Não há um adulto na sala? - joão carlos lopes »  2022-09-21  »  João Carlos Lopes

A cena da imagem é uma carrinha de pronto-socorro que queria ir para os lados de São Pedro. Não podendo (teria de voltar em direcção ao largo da Botica, Rotunda, rua do Nogueiral, largo do Caldeirão, fazer toda avenida, isto é, correr a cidade toda) – por isso, tentou pela rua da Trindade, mas teve de voltar para trás.
(ler mais...)


O longo funeral... »  2022-09-20  »  Hélder Dias
 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2022-09-21  »  João Carlos Lopes Não há um adulto na sala? - joão carlos lopes
»  2022-09-06  »  Hélder Dias Tony Costa...
»  2022-09-09  »  Pedro Ferreira O Almonda e o colapso - pedro ferreira
»  2022-09-12  »  Hélder Dias Amigo?...
»  2022-09-20  »  Hélder Dias O longo funeral...