• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Quinta, 21 de Junho de 2018
Pesquisar...
Dom.
 32° / 17°
Céu limpo
Sáb.
 33° / 19°
Períodos nublados
Sex.
 31° / 18°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  29° / 19°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Torres Novas acolhe hoje e amanhã espectáculos integrados em projecto intermunicipal

Cultura  »  2017-10-12 

Decorrem às 21hh30, no jardim das rosas

Sete dos 13 concelhos do Médio Tejo estão a ser palco de espectáculos desde ontem, quarta-feira, até domingo. espectáculos de dança, música, novo circo e teatro, no terceiro ciclo do projecto “Caminhos”, que visa a promoção cultural e turística da região.

Numa programação que a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT) considera estrear um “conceito inovador a nível nacional”, os “Caminhos da Pedra” acontecem no outono e seguem-se aos ciclos dedicados aos “Caminhos do Ferro” (realizado na primavera) e aos “Caminhos da Água” (no verão), proporcionando 58 momentos de manifestações culturais com entrada livre e em “locais muitas vezes inesperados”.

A programação destes quatro dias envolve cerca de 20 artistas e companhias, algumas das quais trabalharam com as comunidades locais, e vai acontecer nos concelhos do Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha, afirma uma nota da CIMT.

Entre as dezenas de propostas agendadas, destaque par ao que vai acontecer em Torres Novas nestes dias. A companhia PIA – Projetos de Intervenção Artística vai estar de “Passagem” hoje e amanhã pelo Jardim das Rosas (21h30)

Este projecto de arte pública premiado internacionalmente, é uma das cinco propostas de teatro de rua que integram os Caminhos da Pedra, juntamente com “Chez Jopie” de Delinus, “Fita Cola” e “Velocipédia” do Projeto EZ e “Hotel la Rue” do Teatro Totonco.

No sábado e no domingo, dias 14 e 15, há novo circo no renovado edifício do antigo hospital, às 18 horas.
“E-nxada”, pela Erva Daninha resulta da criação de circo contemporâneo através da exploração do diálogo entre diferentes expressões de artes performativas que move a companhia.

Esta estrutura residente do Teatro Municipal do Porto dedica-se aos espectáculos e à formação e programação, destacando-se o Trengo festival de circo do Porto, centrada na investigação de novas formas de fazer e apresentar circo que elevem o virtuosismo a uma forma de comunicação de ideias e emoções.

“E-nxada” é um espetáculo de circo contemporâneo co-criado com a Bibaural/Nodar, sob direcção artística de Vasco Gomes e Julieta Guimarães e co-proproduzido pelo Teatro Nacional São João que remete para a ruralidade, a sua desconstrução e imaginário sob um ponto de vista urbano e contemporâneo. Uma investigação artística através da relação do corpo e do objecto em cruzamento com a instalação plástica e a composição sonora.

A organização de “caminhos” destaca ainda a actuação do grupo Danças Ocultas, no Cineteatro Municipal de Ourém, na sexta-feira, dia 13, à noite, para “contrariar todas as vibrações negativas associadas a este dia e animar até os mais supersticiosos”, ou dos Criatura, que sábado à noite levarão música popular portuguesa “reinventada” ao parque ribeirinho de Vila Nova da Barquinha.

Selma Uamusse, a cantora moçambicana que gravou com Rodrigo Leão em 2015, vai encerrar o ciclo no domingo à noite no Cineteatro Paraíso, em Tomar.
A nota destaca ainda um espetáculo de “fusão perfeita entre histórias e música” que vai acontecer de quinta a domingo, em vários locais, com estreia em Torres Novas, na Biblioteca MunicipalGustavo Pinto Lopes, em que os Contatinas juntam as palavras e a concertina de Luís Correia à percussão, sopros e arranjos musicais de Nuno Morão.

“Verdadeiramente mágica promete ser a estreia da Orquestra Caminhos”, projeto comunitário dirigido por António Serginho, domingo à tarde no Centro Cultural Gil Vicente, no Sardoal, oportunidade única para ouvir a música criada por músicos amadores locais.

O projeto "Caminhos", que conta com financiamento comunitário, une os 13 municípios da CIMT “na criação de uma programação cultural em rede e na promoção turística da região do Médio Tejo”, afirma a nota, adiantando que a segunda edição arrancará na primavera de 2018, “com mais espetáculos a animar as vilas e cidades do Médio Tejo”.

 

 

 Outras notícias - Cultura


Ainda a tempoEmodo, amanhã, na BOT »  2018-05-11 

Mais uma oferta cultural para amanhã, sábado, em Torres Novas: nada mais nada menos que a actuação do grupo riachense tempoEmodo, pelas dez horas da noite, na sede da Banda Operária Torrejana.

A carismática banda, formada ainda nos finais dos anos 70 do século passado, e que deixou para a posteridade um LP que é referência da progrock portuguesa, regressou aos palcos há uma dúzia de anos depois de um hiato de quase uma vida.
(ler mais...)


Riachos: bombas sobre o Irão, “Intifado” contra a ordem vigente »  2018-05-10 

Enquanto não caem bombas sobre a antiga Pérsia, as brigadas anti-militaristas atacam em Riachos no sábado, dia 12, um “intifado” da paz contra as convenções da música bem comportada e arrumadinha nos “géneros” da ordem estabelecida.
(ler mais...)


Atalaia: arte urbana de Vhils homenageia oleiros »  2018-04-23 

Está concluída a primeira intervenção artística em espaço público no âmbito do projecto ARTEJO. A obra do artista português Alexandre Farto (Vhils) foi executada nos últimos dias e já pode ser apreciada pelo público na Atalaia, concelho de Vila Nova da Barquinha.
(ler mais...)


Bons Sons: radiografia de um amor de verão »  2018-04-15 

Há várias dimensões a analisar quando se trata de avaliar um festival e o BONS SONS passa com distinção em todas. O estudo realizado junto do público do festival mostra que há todo um país a convergir a Cem Soldos, em Agosto.
(ler mais...)


Jorge Fazenda lança livro de memórias dia 21 »  2018-04-06 

“Nas longas caminhadas por montes e vales que diariamente fazia nos arredores, travava conhecimento com um mundo fantástico que, aos poucos, ia substituindo aquele a que toda a vida julgara pertencer”: não se sabe onde fica a elevação em que se ergue uma antiga árvore agora confidente do autor e, mais que isso, criatura irmã de uma vida finalmente reconfigurada e atada aos fios das gerações anteriores, não só de homens e mulheres, mas também de outras plantas e árvores, bichos, cheiros, ventos, aragens e sombras.
(ler mais...)


Barquinha: boa música com Pedro Jóia e Sopa da Pedra »  2018-04-06 

A igreja matriz da Atalaia vai ser o palco para a actuação do virtuoso e multifacetado guitarrista Pedro Jóia, no próximo dia 14 Abril, pelas 22 horas.
“Observar Pedro Jóia e a sua guitarra é vislumbrar um único corpo.
(ler mais...)


Teatro Virgínia: “Sopro, um solo de dança”, por Sofia Neuparth »  2018-02-28 

Sofia Neuparth e o c.e.m. – centro em movimento, trazem ao Teatro Virgínia um solo de dança, acompanhado de conversa, no dia 10 de Março, às 21h30.
Segundo Sofia Neuparth, «Sopro é um estudo do nascer do gesto que traz ao encontro a alegria de ser movimento! Não se é corpo sozinho.
(ler mais...)


Barquinha: workshop de escrita criativa »  2018-02-26 

O Centro de Estudos de Arte Contemporânea, em Vila Nova da Barquinha, acolhe nos dias 2 e 3 de Março um workshop de escrita criativa, que contará com a dinamização de Nuno Garcia Lopes. A inscrição para esta iniciativa custa 25 euros (para sócios é 20 euros).
(ler mais...)


Exposição evoca 120.º aniversário de Maria Lamas »  2018-02-21 

É inaugurada no Dia Internacional da Mulher (8 de Maio), a exposição “MULHERES, PAZ, LIBERDADE //MARIA LAMAS”, naquela que pretende ser um “homenagem singela a esta figura ímpar da cultura portuguesa” no ano em que se celebra o 120.
(ler mais...)


Barquinha: “A terceira margem e as ruínas circulares”, é título de exposição de João Seguro »  2018-02-08 

A exposição “A terceira margem e as ruínas circulares”, de João Seguro, pode ser visitada na Galeria do Parque, em Vila Nova da Barquinha, entre 17 de Fevereiro e 27 de Maio de 2018.

Numa apresentação desta iniciativa, João Pinharanda, o curador, realça que João Seguro trabalhou algumas semanas nas residências de Verão em Vila Nova da Barquinha em 2107.
(ler mais...)

 Mais lidas - Cultura (últimos 10 dias)